Bebê de mamute congelado é achado no Canadá

Bebê de mamute congelado
Exemplar é o mais preservado achado até hoje na América do Norte, dizem especialistas

Um bebê de mamute lanoso foi encontrado congelado no permafrost do noroeste do Canadá.

É a primeira descoberta desse tipo na América do Norte.

Acredita-se que o mamute mumificado da era do gelo tenha mais de 30 mil anos de idade.

Foi encontrado por garimpeiros na região de Klondike, em Yukon, na terça-feira (21/6).

Segundo a emissora CBC News, um mineiro chamou seu chefe para examinar algo que havia sido atingido por sua escavadeira na lama em Eureka Creek, ao sul de Dawson City.

A área do achado pertence à Primeira Nação Tr'ondek Hwech'in.

O governo de Yukon comparou com essa descoberta com outra feita da Rússia, também de um bebê mamute, que estava no permafrost da Sibéria, em 2007.

O governo disse que este é "o mamute mumificado mais completo encontrado na América do Norte" e apenas o segundo achado no mundo.

Bebê de mamute congelado
O bebê, que se acredita ser do sexo feminino, foi batizado de Nun cho ga

Tem aproximadamente o mesmo tamanho do bebê siberiano, que tinha cerca de 42 mil anos, disse o governo de Yukon em um comunicado à imprensa.

O bebê, que se acredita ser do sexo feminino, foi batizado de Nun cho ga, que significa "grande bebê animal" na língua Han falada por povos nativos na área.

"Nun cho ga é linda e um dos mais incríveis animais mumificados da era do gelo já descobertos no mundo", disse o paleontólogo Grant Zazula.

Antes de Nun cho ga, restos parciais de um filhote de mamute foram encontrados em 1948 em uma mina de ouro no Alasca.

- Texto originalmente publicado em http://bbc.co.uk/portuguese/geral-61939639

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos