Bêbado, homem inventa sequestro, assusta família e é desmascarado pela polícia

·2 minuto de leitura
Caso foi registrado no 2º Distrito Policial de São Vicente (SP)
Caso foi registrado no 2º Distrito Policial de São Vicente (SP)
  • Um homem tentou enganar a família ao inventar ter sido sequestrado

  • Ele foi encontrado pela Polícia Civil após dizer que havia sido levado por bandidos até São Vicente (SP)

  • O depoimento apresentou contradições, e o rapaz foi indiciado por falsa comunicação de crime

Um homem tentou enganar a família ao inventar ter sido sequestrado. Segundo reportagem do portal G1, ele foi encontrado pela Polícia Civil após dizer aos parentes que havia sido levado por bandidos até São Vicente (litoral de São Paulo). Contudo, o depoimento apresentou contradições, e o rapaz foi indiciado por falsa comunicação de crime.

De acordo com as autoridades, ele confessou que teria ingerido bebidas alcoólicas. Segundo divulgado pela polícia neste sábado (3), o homem teria ligado para os familiares informando que foi sequestrado em Diadema (ABCD paulista) e levado por criminosos até São Vicente. Os policiais civis foram informados pela seguradora do veículo conduzido pela vítima sobre o crime.

Leia também:

Conforme apuração do portal G1, foi feito rastreamento, que indicou onde o veículo estaria. Diante disso, os investigadores passaram a fazer buscas pelas ruas do bairro, localizando o veículo estacionado com a vítima, o jovem de 27 anos, e outro homem, de 41. Ambos estavam dentro do carro.

A equipe procedeu à abordagem e percebeu que a vítima estava alcoolizada, sem conseguir responder as perguntas realizadas pelos policiais civis. Durante conversa, ele confessou ter feito uso de bebida alcoólica e drogas na madrugada anterior.

Conduzidos à delegacia, foram solicitados exames periciais no veículo a fim de buscar indícios de possíveis responsáveis pelo sequestro. Ao ser questionado sobre os fatos, a vítima não apresentava nenhuma versão que coincidisse com o que foi apurado por investigadores.

Com as contradições nos depoimentos, o jovem alegou ter inventado o crime de sequestro como forma de enganar a família sobre sua condição. Além disso, os policiais civis apuraram que, na madrugada desta sexta-feira, foram feitas oito transações bancárias que somaram aproximadamente R$ 350.

A polícia informou ao portal G1 que, questionado a respeito das contradições, a vítima disse que buscava apenas esconder o vício da família e que o homem que estava com ele no carro era um amigo. Ele confessou estar arrependido dos seus atos e que não fez qualquer exigência de dinheiro aos parentes, querendo apenas encobrir o vício.

Após o registro do boletim de ocorrência de falsa comunicação de crime, elaborado no 2º Distrito Policial da cidade, o suspeito será indiciado e responderá criminalmente pelo caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos