Bebê atropelada em São Paulo se recupera bem; mãe diz que tenta ser forte

Carrinho da bebê ficou preso no veículo e foi arrastado por 500 metros. (Foto: Getty Creative)
Carrinho da bebê ficou preso no veículo e foi arrastado por 500 metros. (Foto: Getty Creative)

A mãe da bebê de 11 meses que foi atropelada e arrastada por cerca de 500 metros na noite de quinta-feira (21), defende que medidas sejam tomadas pelas autoridades para que casos como o da família dela não se repitam.

Fernanda Pochini Silva disse ao G1 que está tentando ser forte, mas que lhe faltam palavras para descrever o que está sentindo.

O atropelamento aconteceu na Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, na Zona Sul de São Paulo. O pai da criança atravessava a rua com ela no carrinho de bebê pela faixa de pedestre quando um carro avançou pela faixa. A motorista do carro do tipo SUV não parou para prestar socorro.

O homem foi lançado ao chão e o carrinho ficou preso no para-choque. A motorista do veículo, Renata Cândida da Cruz Nunes, percorreu mais de 500 metros com o carrinho preso ao carro, e só parou quando chegou ao condomínio onde mora.

A bebê teve lesões graves nos pés em decorrência do atrito da pele com o asfalto por conta do acidente, mas se recupera bem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de acordo com a família.

A motorista disse que não parou porque estava com a filha no carro e que teve medo de ser agredida. Ela afirmou que acreditava que tinha atropelado um ciclista. O pai da bebê atropelada afirmou que desferiu vários socos no vidro e no capô do carro após o acidente. Renata passou por um teste de bafômetro e foi descartada a ingestão de álcool.

O caso foi registrado como lesão corporal culposa na direção de veículo pelo 98º Distrito Policial (Jardim Miriam). A polícia requisitou que seja realizado uma perícia no veículo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos