Bebidas e ensaio nu: Dinei brinca de ‘eu nunca’ em programa de TV

Reprodução/ Instagram

Em entrevista ao humorista e apresentador Fábio Porchat, o ex-atacante, tricampeão brasileiro pelo Corinthians, Dinei, falou sobre a época em que jogava futebol e contou até mesmo que levava bebidas para a concentração:

— Eu, Rincon, Vampeta, Luizão, a gente levava escondido (garrafa de whyski) na concentração e tomava nosso ‘gorozinho’ jogando um baralho

O jogador relembrou também a vez em que posou nu pela revista “G Magazine”. À época, Dinei recebeu R$90 mil para tirar a roupa e sair na capa da revista. O ex-atacante contou que não sabia que a revista era voltada para o público gay:

— Eu não sabia que era para o público gay. Mas ajudou com a mulherada — contou o jogador, que ainda disse que o dinheiro não foi o único motivo para posar nu — Teve vaidade também, (de) sair na capa de uma revista.

O craque ainda foi convidado para brincar de ‘Eu nunca’ com Fábio Porchat. Para quem não conhece a brincadeira, a cada coisa perguntada que você já tenha feito bebe um copo. No caso dos dois, eram copos de tequila. Durante a entrevista, o ídolo corintiano já estava bebendo e por isso, já começou na brincadeira a beber por conta própria. Enquanto conversava com fábio no sofá, Dinei usou Zeca Pagodinho para justificar beber no programa:

— Aprendi com meu padrinho Zeca Pagodinho. A conversa flui mais — brincou, Dinei enquanto bebia tequila em uma caneca.

Brincadeira iniciada e a segunda afirmação já fez Dinei beber: “Eu nunca tomei cartão de propósito para ficar fora do próximo jogo”. Sem titubear, o ex-atacante bebeu a tequila.

— Eu já vou logo beber porque já fiz isso várias vezes — comentou o ex-jogador enquanto virava o copo — tinham lugares que eram longes, 600/700km eu pensava ‘ah, vou logo tomar cartão’ — contou Dinei.

Outra afirmação que fez o corintiano beber foi: “Eu nunca fui trabalhar ou jogar bêbado”. Durante a brincadeira, Dinei também assumiu que já transou na concentração. Na afirmação: “Eu nunca transei na concentração ou camarim” o ídolo corintiano e o apresentador brindaram e beberam. Neste momento, Porchat chegou a confundir o Dinei com o Vampeta. Na afirmação seguinte o ex-jogador bebeu mais uma vez: “Eu nunca trabalhei em um lugar querendo estar em outro”. Antes de beber, Dinei fez questão de deixar claro que não tinha nada a ver com o Corinthians, bebeu e depois falou sobre o Internacional (RS) e relembrou um vídeo polêmico que fez no fim de 2016, após o acidente da Chapecoense, momento em que o clube gaúcho estava lutando contra o rebaixamento.

A brincadeira foi finalizada com Dinei assumindo que se achava melhor que grande parte dos seus treinadores ao beber após a afirmação: “Eu nunca me senti mais inteligente que o meu treinador”.

E MAIS:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos