Bebido por Bolsonaro, Guaraná Jesus tem origem comunista, diz bisneta de criador

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
O presidente Jair Bolsonaro bebe Guaraná Jesus durante viagem ao Maranhão
O presidente Jair Bolsonaro bebe Guaraná Jesus durante viagem ao Maranhão

Após Jair Bolsonaro (sem partido) ter relacionado o Guaraná Jesus à homossexualidade, a bisneta do criador do refrigerante afirmou que o presidente nem o teria ingerido se soubesse de sua origem comunista.

“Se Bolsonaro conhecesse um pouco da história, se ele ao menos soubesse que o meu bisavô era admirador do comunismo e repartia os lucros da empresa com os funcionários, garanto que ele não teria nem dado um gole no refrigerante”, disse a jornalista Roberta Gomes à revista Veja.

Leia também

“Dessa forma, ele teria nos poupado de mais uma piada infame. Essa foi uma afronta a todos os maranhenses. Ele se utilizou de um patrimônio imaterial do Maranhão, conhecido por ser uma marca de sucesso nacional, para fazer um comentário homofóbico e completamente desnecessário”, criticou ela.

Durante visita ao Maranhão, na última quinta-feira (29), Bolsonaro bebeu um copo de Guaraná Jesus, bebida típica local, e fez um comentário de teor homofóbico.

“Agora eu virei boiola. Igual maranhense, é isso? Guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, quem toma esse guaraná aqui vira maranhense”, disse Bolsonaro, mostrando a bebida, aos risos.

No Twitter, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a declaração do presidente e disse que acionará a Justiça contra a frase homofóbica.

“Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro. Fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais: o Guaraná Jesus. E o mais grave: usou dinheiro público para propaganda política. Será processado”, escreveu.

Bolsonaro pediu desculpas pela fala preconceituosa, durante live transmitida na última quinta-feira.