Algoz do Flamengo na Libertadores, Racing perde o técnico Beccacece

·1 minuto de leitura

A crise institucional no Racing, eliminado da Libertadores na última quinta-feira, chegou ao técnico Sebástian Beccacece. Neste sábado, o treinador anunciou que deixará o clube após o fim da Copa Diego Maradona, a primeira divisão argentina.

Sua saída se dá por conta da partida de Diego Milito. Em novembro, o diretor técnico e ídolo do Racing anunciou que deixaria o clube por discordâncias com o presidente do clube, Victor Blanco. Milito era um dos principais apoiadores de Beccacece em Avellaneda.

Algoz do Flamengo no torneio continental, a equipe tem apenas mais três compromissos pelo nacional argentino, antes da despedida do treinador.

— Adoraria seguir. O grupo nos deu o melhor, nos comparamos com Flamengo e River. Houve entrega absoluta. O caminho acabou sendo outro, próprio de um ano político. Tentaram muitas coisas, mas nunca conseguiram nada com este grupo. Decidimos com o corpo técnico que vamos finalizar o trabalho assim que terminar o torneio. Com toda a dor, porque tínhamos um projeto lindo, com objetivo de ficar por mais seis meses e projeção de até três anos. Às vezes, é melhor se guiar pelo desejo do que pela razão, mas esse não é meu caso.