Belo é preso no Rio de Janeiro após show durante o Carnaval em comunidade

Patrick Monteiro
·2 minuto de leitura
(reprodução / instagram @Belo)
(reprodução / instagram @Belo)

O cantor Belo foi preso nesta quarta-feira (17) de cinzas. Segundo informações da rádio BandNews FM e do G1 o pagodeiro foi detido pela Delegacia de Combate às Drogras da Polícia Civil do estado em inquérito que investiga a realiação de um show em uma escola estadual localizada no Complexo da Maré. 

No evento que aconteceu durante o Carnaval, o cantor se apresentou para uma multidão no pátio de uma escola que está fechada desde 2020 por conta da pandemia do coronavírus e foi criticado pelo público. Na chegada à Cidade da Polícia, o cantor disse que preicsa "saber o que está acontecendo enquanto achar que cantar e fazer musica é crime".

Leia também:

Além dele, também foram alvos de mandados de busca e apreensão e prisão os sócios de uma produtora que realizou o show e o chefe do tráfico do Parque União, onde o evento foi realizado. Uma das dúvidas da polícia é quem havia pago o cachê do pagodeiro para a apresentação. Além de saber quem pagou o cachê, a polícia investiga a invasão do colégio. Ele foi detido em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio, durante uma entrevista a um programa de rádio.

Para a operação desta quarta foi pedido à justiça a emissão de quatro mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão. Foram apreendidos computadores, equipamentos e veículos da produtora Série Gold e computadores na casa de Belo. Para a prisão preventiva não cabe habeas corpus, mas o pedido de uma revogação pela defesa dentro dos autos do processo. A decisão não pode ultrapassar 180 dias neste caso, já que foi decretada no curso da investigação.

No dia seguinte à apresentação, a assessoria de imprensa de Belo emitiu um comunicado sobre o show que vem sendo mantido nos últimos dias. "Fizemos o show seguindo todos os protocolos. Não temos controle do geral. Isso nem os governantes têm. As praias estão lotadas, transportes públicos, e só quem sofre as consequências são os artistas. Que foi o primeiro segmento a parar, e até agora não temos apoio de ninguém sobre a nossa retomada. Sustentamos mais de 50 famílias", diz o texto.

Histórico

Belo já foi preso outras vezes, duas. Em 2002 ele foi condenado a seis anos de prisão após ser acusado de associação para o tráfico de drigas e armas. Belo ficou detido por cerca de um mês à época.

Após recurso ele conseguiu o direito de responder e liberdade, mas o Ministério Público recorreu da decisão e o TJ do Rio aumentou a pena para 8 anos. Ele voltou ao cárcere em 2004 e ficou três anos e oito meses detido.

* Este texto está em atualização