Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda começa a ser pago aos trabalhadores nesta segunda-feira

Extra
·1 minuto de leitura
Trabalhadores com redução ou suspensão da jornada irão receber o BEm
Trabalhadores com redução ou suspensão da jornada irão receber o BEm

O Governo Federal, por meio do Ministério da Economia, disponibiliza a partir desta segunda-feira (4) o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda (BEm) para trabalhadores com carteira assinada que tiveram seus ganhos reduzidos por meio de acordo com o empregador pela MP 936/2020. O processamento dos pagamentos será feito pela Caixa e pelo Banco do Brasil e será pago por até três meses, sem a necessidade de se irem a uma agência.

Segundo a Caixa, 380 mil trabalhadores receberão automaticamente o benefício nesta segunda-feira, sendo 227,5 mil recebem em conta poupança, 146,4 mil em contas poupanças sociais digitais e 3,8 mil diretamente no Cartão Cidadão. O valor total pago a esses trabalhadores será de R$ 325 milhões.

Recebem o benefício pela Caixa os trabalhadores que indicarem uma conta do banco para crédito, além daqueles que têm contrato de trabalho intermitente e dos trabalhadores cujo empregador não indicou conta para crédito. Os clientes que já possuem conta poupança no banco receberão o crédito automaticamente.

O valor do auxílio financeiro corresponde a um percentual do Seguro-Desemprego a que o trabalhador teria direito em caso de demissão, com base na média dos últimos três salários, variando entre R$ 261,25 até R$ 1.813,03.

A solicitação do BEm deve ser feita pelo empregador diretamente no portal do Ministério da Economia (https://servicos.mte.gov.br/bem/#empregador). O trabalhador pode acompanhar o processamento do pedido por meio do endereço https://servicos.mte.gov.br/#/trabalhador e pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)