Bentô cakes: engraçados e saborosos, os minibolos são os queridinhos do momento

Eles são pequenininhos, divertidos, irreverentes e saborosos. Nos últimos tempos, viraram os queridinhos nas datas festivas. Sabe quem são? Os bentô cakes, que trazem o Flork, personagem famoso na internet por aparecer em diversos memes, ou qualquer outra imagem divertida. A finalidade dos bentô é divertir e adoçar o dia de quem os recebe. Mas de onde vem esse nome? Do japonês bentô (ou obentô), que é uma porção individual de comida para viagem. E é exatamente assim que o bolinho é servido: numa pequena embalagem descartável para ser devorado na hora.

Esses minibolos são cobertos com butter cream (creme de manteiga) ou chantili e geralmente feitos com massa de chocolate ou baunilha, com recheio à escolha do cliente. Mas o grande atrativo está na finalização: é impossível não sorrir ao ler as frases. O alcance do bentô chegou ao Senac RJ, que no curso de confeiteiro ensina como fazer o minibolo e garantir uma grana extra. Foi o que fez Rafael Barbuda, que hoje é empreendedor.

Vannessa Magalhães, instrutora do curso de Confeiteiro do Senac RJ, avalia que a fama do bentô se dá por conta da diversão.

— Por ser algo cômico, relacionado a uma característica divertida da pessoa que será presenteada. É uma forma de fazer uma brincadeira com quem vai receber esse presente, que tem 8cm de diâmetro e 5cm de altura — diz Vannessa, que complementa: — Não é um bolo para uma festa, é um presente individual, que faz uma brincadeira personalizada com quem recebe, com falas engraçadas. Essa é a diferença principal do bolinho.

Segundo ela, o bentô cake é uma tendência.

— Imaginamos que seria uma moda passageira, mas tem se mostrado duradouro e é fonte de renda para muitas pessoas. E essa moda chegou aos bolos. Hoje em dia, já vemos bolos maiores decorados com esse meme. Embora não seja o bentô cake, que tradicionalmente é pequeno, usa a mesma técnica — explica Vannessa.

Rafael Barbuda, de 36 anos, morador da Tijuca, na Zona Norte do Rio, foi aluno do curso do Senac RJ de 2017 a 2018:

— No fim de 2013, eu estava desanimado com o curso de Educação Física e queria fazer algo de que gostasse. Como sempre gostei de fazer doces, fazia muito em casa, para a família, para levar para a academia, resolvi fazer um curso de cupcakes e comecei a divulgar o trabalho — diz Rafael: — Uma cliente da academia pediu para fazer rabanadas, pois ela já havia comido na academia. Fiz, divulguei e foi um sucesso. A partir dali, não parei mais. Estou na confeitaria desde então.

— Hoje eu vivo da confeitaria. Todas contas são pagas graças aos doces e bolos que eu faço quase todo dia — comemora.

Ele trabalha de casa e as vendas são feitas pelo Instagram e WhatsApp, que fica no perfil na rede social. Confira as obras de arte em @rafaelbarbudapatisserie.

Thaís Bastos, de 30 anos, moradora de Vicente de Carvalho, na Zona Norte, também aposta no Instagram (@bentocakerio) para vender seus doces. Assim como Rafael, ela começou fazendo as delícias para parentes.

— Eu comecei a relação da confeitaria ainda com a minha família, que sempre fazia todos os doces e salgados das festas, como os bolos enormes de antigamente com glacê. Em 2013, comecei a fazer bolos festivos junto com uma amiga, usando pasta americana, que era uma supernovidade na época. De lá para cá, produzo doces, tortas e brownies e estou novamente no mundo dos bolos festivos com uma pegada mais divertida e minimalista com os bentô cakes — afirma.

O curso de Bases de Confeitaria é composto por 24 horas de aulas presenciais e capacita o aluno a preparar receitas de confeitaria básica, como cremes, merengues, mousses, doces, bolos e tortas simples, aplicando técnicas específicas e procedimentos de segurança alimentar.

São ensinadas regras de preparações e finalizações básicas de confeitaria, assim como conhecimentos para análise e harmonização entre cor, sabor e textura, visando a alcançar produtos de qualidade.

O curso de Confeiteiro conta com 300 horas de aulas presenciais, permitindo que o aluno se torne um profissional extremamente qualificado e consiga ingressar em uma das áreas que mais crescem no mercado gastronômico.

Durante as aulas, o aluno aprende a criar produtos de confeitaria, como bolos, biscoitos, caldas, sorvetes, compotas, doces e recheios, aplicando as técnicas específicas de preparo, decoração e finalização, respeitando as regras de manipulação dos alimentos e segurança alimentar.

A formação de Cake Design tem duração de 40 horas, distribuídas em dez aulas práticas, nas quais os alunos conhecem técnicas de estruturação, decoração e finalização, além de melhor harmonizar cores, sabores, texturas e estética na decoração de bolos. Por fim, se aprende a produzir diferentes tipos de massas, recheios, caldas, coberturas e técnicas de decoração.

Neste curso, é ensinada a produção de diferentes tipos de massas, recheios, caldas, coberturas e técnicas de decoração, como massas amanteigadas e pão de ló; recheios trufados e de brigadeiro; caldas frias e coberturas de bolos.

O curso Cake Design: Técnicas Avançadas ensina decoração de bolos, como flores em arame, bolo esculpido, renda flex e pintura, entre outras técnicas. Com 44 horas presenciais, distribuídas em 11 aulas práticas, os alunos reproduzem as técnicas avançadas de decoração, modelagens, coloração, texturas e movimentos de bolos artísticos.

Os cursos possuem aulas 100% práticas em laboratório de cozinha bem equipados com todos os recursos de equipamentos e utensílios necessários para o completo aprendizado do aluno. Mais informações podem ser obtidas no site www.rj.senac.br.

Não importa a área de atuação. As redes sociais atualmente são usadas por muitas pessoas como ambiente para a divulgação do trabalho, como portfólio ou para contar experiências profissionais, seja para atrair clientes e olhares de empresas ou para estimular outros trabalhadores e fazer conexões.

Estatísticas da Digital Overview mostram que os brasileiros gastam, em média, três horas e meia por dia usando a web, sendo a taxa do Instagram quatro vezes maior do que a do Facebook, com 81% dos usuários utilizando a rede de fotografias para procurar produtos e serviços. Uma dica para ter sucesso é não misturar assuntos pessoais com o perfil que vai fazer negócios.

— Uso de imagens chamativas, boas combinações de conteúdos, interações nos stories e uso correto de hashtag geram engajamento para o perfil. Quanto mais organizado é, mais profissional ele parece — orienta Silvio Sauerbier, CEO da Alpes Mídia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos