Bento Gonçalves constrói 40 leitos em regime de urgência

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - Uma das cidades mais visitadas do país, que recebeu cerca de 1,7 milhão de turistas em 2019, Bento Gonçalves, na serra gaúcha, iniciou a construção de 40 leitos para pacientes graves de coronavírus. Até o momento, não há casos confirmados na cidade.

Segundo o prefeito Guilherme Pasin (PP), a construção, em regime de urgência, deve levar 30 dias. Os 40 leitos para isolamento ficarão em uma área do Complexo Hospitalar da cidade, cuja obra já estava em andamento.

A área abrigaria, antes, uma ala psiquiátrica, que será remanejada.

"Não somos uma ilha. Mesmo sem casos confirmados, precisamos atuar com energia e atitude agora. Isso salvará vidas amanhã", disse Pasin, em nota.

Bento Gonçalves tem 12,5% de sua população formada por idosos, segundo a prefeitura, em um total de 120.454 pessoas. Além da prefeitura, a construção contará com o Exército e a iniciativa privada.

Além dos leitos, Pasin decretou suspensão das aulas e eventos culturais.