Benzema é julgado culpado por chantagear ex-colega de equipe com vídeo íntimo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O atacante francês Karim Benzema, do Real Madrid, foi julgado culpado nesta quarta-feira por chantagear o ex-colega de equipe Mathieu Valbuena com um vídeo sexual. O jogador foi condenado a um ano de prisão, mas com suspensão condicional da pena. Benzema também foi condenado a pagar 75 mil euros de multa (cerca de R$ 470 mil).

Benzema foi uma das cinco pessoas julgadas no mês passado pela tentativa de extorquir o francês Mathieu Valbuena. O escândalo surpreendeu a comunidade do futebol na França, acarretando na exclusão dos dois jogadores de convocações à seleção do país.

O Tribunal de Versalhes considerou que uma conversa de Benzema com Valbuena em um campo de treinamento em 2015 foi uma intevenção "deliberada" do jogador para que o companheiro de equipe entrasse em contato com chantagistas para evitar a divulgação de um vídeo íntimo.

Benzema teria pressionado Valbuena a pagar os chantagistas, com os quais o atacante do Real Madrid conspirou para agirem como intermediários, segundo os promotores. O jogador sempre negou as acusações e alegou que estava tentando ajudar o colega a se livrar da gravação comprometedora.

De volta à seleção francesa depois de anos afastado pelo episódio, Benzema tem lugar garantido nos Bleus mesmo após ter sido considerado culpado no processo penal, de acordo com o presidente da Federação de Futebol do país, Noel Le Graet.

Em entrevista ao jornal francês "Le Parisien", o dirigente afirmou que a presença do atacante não será afetada pelo desfecho do caso, a menos que ele seja impedido de atuar.

O caso envolvendo os jogadores teve início em 2015. Na época, Valbuena pediu que um homem na cidade de Marselha, identificado como Axel Angot, carregasse arquivos de seu celular para um novo dispositivo. Angot encontrou as imagens com conteúdo sexual no telefone e ele e outro réu no julgamento, Mustapha Zouaoui, teriam ameaçado tornar o conteúdo público.

Consta no processo que Valbuena recebeu uma ligação anônima sobre o vídeo quando estava no campo de treinamento da seleção francesa. A pessoa dizia querer "fazer um acordo" com ele por conta do vídeo, mas só o faria se o jogador nomeasse "um intermediário de confiança".

Valbuena não aceitou a proposta e registrou uma queixa enquanto um policial disfarçado começou a participar da negociação em nome dele. Ele afirma ter recebido novas ligações e mensagens de um anônimo, reiterando a necessidade de um intermediário. Nesse meio tempo, os chantagistas teriam entrado em contato com um amigo de infância de Benzema, Karim Zenati, que faria a ponte com Valbuena.

Benzema é acusado de orientar o amigo sobre como ele deveria negociar diretamente com o colega de seleção. Na época, durante uma ligação com Zenati, grampeada pela polícia, ele afirmou: "Ele não está nos levando a sério". Zenati respondeu: "Estamos aqui para resolver isso; se ele não quiser, terá que lidar com as piranhas". O jogador do Real nega as acusações e afirma que apenas "queria ajudar um amigo sem causar dano a Valbuena".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos