Berlim aumenta capacidade de antigo aeroporto em nome dos refugiados

Encerrado em 2020, nem por isso o aeroporto de Tegel, em Berlim, está ao abandono e depois de ter servido como centro de vacinação durante a pandemia de covid-19, desde março que acolhe refugiados provenientes da Ucrânia. Serve atualmente de casa a cerca de 1500 pessoas que fugiram da guerra no seu país natal.

Perante o arrastar da guerra, o aproximar do inverno, e também o aumento no número de refugiados provenientes de países como Síria, Moldávia ou Afeganistão, a autarquia berlinense decidiu aumentar a sua capacidade para 3600 camas, tendo anunciado o objetivo de criar alojamento para dez mil pessoas até ao final do ano.

Desde o início da guerra, a capital alemã já acolheu mais de cem mil ucranianos. A maioria conseguiu um alojamento privado mas cerca de três mil ainda precisa de ajuda da autarquia para ter um teto.