Berlusconi afirma que Putin 'foi pressionado' a invadir a Ucrânia

Silvio Berlusconi defende Putin credit:Bang Showbiz
Silvio Berlusconi defende Putin credit:Bang Showbiz

O ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, gerou polêmica ao defender o presidente russo, Vladimir Putin, com relação à guerra na Ucrânia.

O bilionário de 85 anos declarou, em entrevista à TV italiana, que Putin havia sido "pressionado a invadir a Ucrânia pelo povo russo e por ministros do governo" que desejavam que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, fosse substituído por “pessoas decentes”.

“Putin foi pressionado pela população russa, por seu partido e por seus ministros a iniciar essa operação especial. A intenção era de que as tropas entrassem, chegassem a Kyiv dentro de uma semana, e substituíssem o governo de Zelensky por pessoas decentes. Em vez disso, encontraram resistência, que foi alimentada por todos os tipos de armamentos vindos do ocidente".

Durante seu tempo como primeiro-ministro, Berlusconi manteve relações de amizade com Putin, elogiando sua liderança e fechando acordos de energia.

“A guerra já dura mais de 200 dias. A situação ficou imensamente difícil. Sinto-me mal quando ouço o número de mortos, porque sempre acreditei que guerras são a maior insanidade", finalizou o político.