Bernardo, ex-Vasco, se emociona ao falar da carreira e chora: 'Fiz escolhas erradas nas horas erradas'

Campeão da Copa do Brasil com o Vasco em 2011, o atacante Bernardo Vieira de Souza foi um dos grandes destaques do clube carioca no início da década passada, mas seu comportamento considerado explosivo pelos dirigentes o levou para um outro caminho. O que poderia ter sido uma carreira brilhante no futebol foi marcada por uma tragédia, em 2013, quando o jogador foi agredido por traficante do Complexo da Maré por, supostamente, ter se envolver com a namorada de um deles. Ele participou de um podcast nesta semana e refletiu sobre as escolhas durante a sua vida.

Ao ser perguntado sobre os arrependimentos em sua vida, Bernardo afirmou que se arrepende porque mostrava um potencial quando ainda era jovem, chegando a receber propostas de clubes internacionais aos 16 anos.

"O que me chateia é as pessoas ficarem julgando. Eu sou bom, não faço mal para ninguém, tenho filhos lindos. São escolhas, eu fiz escolhas erradas. Já ouvi o diretor falar que sou mau caráter, assassino, vagabundo. Eu só fiz escolhas erradas nas horas erradas. Arrependimento a gente tem, mas hoje, se estivesse tudo no caminho, pelo menos no banco da Seleção eu estaria hoje", opinou.

Hoje, no entanto, ele garante que deixou as mágoas no passado e foca em voltar a jogar no nível profissional. Atualmente sem clube aos 32 anos, depois de passagens por times menores como Volta Redonda, Ipatinga e Brasiliense, sua última casa, ele afirma que ainda tem vontade de voltar aos gramados — e vestindo a cruz de malta no peito. Ele mantém uma forte relação com o clube, como pode ser visto em suas redes sociais.

"Tenho esse sonho, é o desejo do meu pai, ele conversa muito comigo, que estou com 32, vou fazer 33. A qualidade de alguns clubes de Série A e B está baixa. Eu falo para o meu pai que ainda vou jogar. Dá para jogar três, quatro, cinco anos jogando com qualidade. O dom a gente não perde, porque Deus deu o dom. Desejo voltar para o Vasco. Se isso acontecer, ano que vem ou em 2024, vou voltar a jogar uma Série A ou B", finalizou.