Parlamento venezuelano inicia processo de remoção de juízes do Supremo

Caracas, 5 abr (EFE).- A Assembleia Nacional da Venezuela, de maioria opositora ao governo de Nicolás Maduro, aprovou nesta quarta-feira a ativação do procedimento para a remoção de sete juízes do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) por ter "responsabilidade na ruptura da ordem constitucional" do país ao assumir as funções parlamentares em suas sentenças.

Após um debate do qual participou a bancada chavista, minoritária, os opositores conseguiram a aprovação do acordo.

O deputado opositor Juan Miguel Matheus, que apresentou a proposta, esclareceu que, com o debate de hoje, não ocorreria a remoção imediata dos juízes, mas o início deste processo, para o qual, segundo a Constituição, é necessário o aval do Poder Cidadão, uma instância que negou a ruptura da ordem constitucional por parte do Supremo. EFE