“Besuntado de Tonga” promete surpresa na abertura da Olimpíada: “Melhor se prepararem”

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Pita Nikola ficou conhecido como
Pita Nikola ficou conhecido como "Besuntado de Tonga" nos Jogos do Rio - Foto: Reuters/Kai Pfaffenbach

Pita Nikola Taufatofua ganhou fama nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, mais precisamente na cerimônia de abertura, quando foi o porta-bandeira da delegação de seu país. Desde então, ficou conhecido no Brasil como “Besuntado de Tonga”.

Em Tóquio, o atleta estará novamente presente, competindo na categoria até 80 kg do taekwondo. Desta vez, não será ele o responsável por levar a bandeira de Tonga na cerimônia de abertura, honra que caberá a Malia Paseka. Mesmo assim, ele prometeu surpresas para o evento que acontecerá nesta sexta-feira às 8 horas (de Brasília), no Estádio Olímpico.

Leia também:

“Tudo o que posso dizer é que é melhor estar preparado. Malia vai levar a bandeira, mas todo mundo deve estar preparado para o que vai acontecer quando Tonga entrar no estádio. Com ou sem espectadores, vai ser espetacular”, declarou ao GE.com.

Pita tornou-se celebridade nacional em Tonga nos Jogos do Rio. E dois anos depois, participou da modalidade esqui cross-country na Olimpíada de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul.

Na cerimônia de abertura, foi novamente o porta-bandeira e, mesmo com uma temperatura abaixo de 0ºC, repetiu a vestimenta do Brasil, quando apareceu usando apenas saias típicas e com o corpo banhado a óleo.

Em Tóquio, o atleta desejava disputar a competição de canoagem velocidade, mas, por conta da pandemia, foi impedido de deixar a cidade de Brisbane, na Austrália, onde vive, para participar da seletiva mundial em junho.

Nos Jogos de Inverno, o atleta repetiu a vestimenta - Foto: AP Photo/Vadim Ghirda
Nos Jogos de Inverno, o atleta repetiu a vestimenta - Foto: AP Photo/Vadim Ghirda

“Foi um pouco decepcionante, porque eu passei os últimos dois anos da minha vida tentando sair do zero na canoagem. Mas ainda não desisti de disputá-la em Tóquio. Estou levando meus remos para o Japão e vou tentar. Eu tive um sonho de ser o primeiro da história a competir em três esportes nos Jogos Olímpicos e não vou abrir mão dele. O povo de Tonga não desiste tão facilmente. Fui humilhado publicamente quando disputei minha primeira competição no caiaque, mas não me intimidei. É possível tentar as coisas mesmo com as críticas”, afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos