Bet: 7 erros comuns entre apostadores iniciantes que você deve evitar

O universo das apostas esportivas pode ser muito atraente para quem busca uma renda extra enquanto acompanha seus esportes preferidos. Mas, como toda nova experiência, há algumas armadilhas pelo caminho que podem ser perigosas. O GLOBO reúne abaixo sete erros comuns cometidos por apostadores iniciantes. Fique de olho neles e siga as dicas para buscar os seus primeiros greens.

Guia: Tudo o que você precisa saber para começar a fazer apostas esportivas on-line

Glossário: Entenda o que significam odds, handicap, rollover e mais termos

1. Apostar com o coração

É tentador colocar sua banca no time para o qual você torce. Afinal, é o que você mais conhece e melhor acompanha. Se ele ganhar, você vai comemorar duas vezes com o lucro da bet. Mas não é sempre que seu time estará numa fase boa ou será o favorito a ganhar uma partida. Antes de decidir a sua escolha, faça uma análise isenta dos times que se enfrentarão: vai apostar no mercado de mais/menos gols? Veja a média de gols dos últimos jogos. Você confia no ataque do seu time, mas tem dúvidas sobre a defesa? O mercado para ambas as equipes marcarem gols pode ser uma solução. Então, preste atenção e faça a análise do confronto antes de fechar sua aposta com o coração, sem pensar nas consequências.

2. Não fazer gestão de banca

Banca é como os apostadores chamam o seu crédito na conta de uma casa de apostas. Como tudo na vida, é necessário planejamento se você não quiser perder os seus ganhos. Algumas odds altas ou um jogo com um grande favoritismo podem ser tentadores para apostar grandes quantias, mas é importante estudar o valor das bets para garantir que a conta não ficará zerada em caso de um resultado indesejado. Fazer uma planilha com suas movimentações da banca pode ser uma boa ideia.

3. Escolher uma casa sem pesquisar

São mais de 500 opções de casas operando on-line no Brasil, cada uma com suas peculiaridades. Algumas informações são importantes na hora de fazer a sua escolha: métodos de pagamento (a maioria das casas aceita pix); bônus de primeiro depósito; rollover (ou seja, a quantidade de vezes que é preciso movimentar o dinheiro depositado antes de poder sacá-lo); se há ou não cashout (a opção para encerrar a aposta com o evento em andamento); etc.

Tudo isso pode ser encontrado nos sites das casas, geralmente na seção de dúvidas frequentes. Se você leu tudo e, ainda assim, não conseguiu entender, procure o serviço de suporte ao consumidor para esclarecer as suas questões.

4. Não acompanhar cotações ao vivo

A maioria das casas oferece a opção de apostar durante os eventos. São as odds ao vivo, que mudam de acordo com os acontecimentos do jogo. Assim, se você estiver prestando atenção em uma partida, acompanhando as cotações e perceber que um time está com um desempenho melhor que o do adversário, você pode ter um lucro maior caso aposte na vitória dele. Muitas vezes, essas cotações são maiores que as do pré-jogo.

Outro recurso para ficar de olho é o cashout. Se você fez uma aposta e o resultado já está dando certo, você pode encerrar a aposta e garantir o lucro, mesmo que ele seja menor do que na cotação original.

5. Confiar cegamente em gurus

Cada vez mais, cresce o número de grupos de dicas de bets e de profissionais que vendem cursos e mentorias para quem quer começar nesse universo. É claro que ouvir pessoas experientes na área pode ser interessante e ajudar os apostadores que ainda estão conhecendo o mercado, mas vale lembrar que não há uma formula do sucesso. Vale mais a pena fazer um estudo caso a caso do evento escolhido, analisando não apenas os elencos dos times mas também a fase que atravessam, que selecionar um bilhete pré-pronto sem ter contato com o mercado.

6. Não diversificar os mercados

A aposta mais comum e simples para qualquer modalidade esportiva é a conhecida como moneyline, na qual você aposta apenas no resultado final. No futebol, por exemplo, como há a opção de empate, ela também é conhecida como 1x2, em que você aposta na vitória do mandante (1), na do visitante (2) ou no empate. Apesar de ser mais fácil de entender, ela também é mais arriscada, já que o resultado depende de acontecimentos durante o jogo. Nesse caso, vale a pena ficar de olho em outros mercados: quantidade de escanteios, número de gols, empate anula aposta (você seleciona o vencedor, mas, caso haja um empate, o valor é devolvido), ambas as equipes marcarem... A variedade de mercados é enorme, e você pode aumentar as suas odds combinando vários deles.

7. Deslumbrar-se com odds altas

Principalmente para quem está começando, as odds altas podem parecer uma alternativa fácil e rápida para aumentar a sua banca. Quando se começa a apostar em combinações de mercados, as chamadas apostas múltiplas ou combinadas, ou então a criar uma aposta personalizada dentro do mesmo evento, é possível fazer diversas seleções e aumentar consideravelmente o seu potencial de lucro. É fácil se impressionar com a chance de poder apostar R$ 10 com odds de 15.00 e ficar com R$ 150 na banca.

Mas vale lembrar o óbvio: quanto maiores as odds, menor a probabilidade de o resultado se confirmar. Ou seja, nesse exemplo de odds 15.00, a probabilidade de acerto é de apenas 6,7%. Se você apostar os mesmos R$ 10 em um ou mais mercado com odds de 3.00, o retorno de R$ 30 seria cinco vezes menor, mas a probabilidade do acerto subiria para 33,33%. É preciso, então, fazer uma análise e pensar em quais bilhetes vale a pena apostar valores maiores ou menores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos