Beto Albuquerque deve anunciar desistência na segunda-feira

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ex-deputado Beto Albuquerque (PSB) deve anunciar na segunda-feira (1º) a desistência da sua candidatura ao Governo do Rio Grande do Sul. De acordo com interlocutores, ele vai reunir o diretório local para comunicar a decisão.

Albuquerque abriu mão de disputar após não ter conseguido atrair outros partidos para sustentar a empreitada. No estado a esquerda se dividiu, e o PT pretende lançar o deputado estadual Edegar Pretto.

Diante da inviabilidade, o ex-deputado decidiu não se candidatar a nada. Não quer integrar a chapa petista e avalia que teria dificuldade em disputar uma vaga na Câmara dos Deputados.

No Rio de Janeiro, o impasse com o partido aliado deve ser manter. A Executiva Nacional não pretende intervir, porque vê mais viabilidade para a candidatura de Alessandro Molon (PSB) ao Senado.

A manutenção de Molon, por ora, não significa que a nacional não possa mudar de postura mais para a frente, a depender do cenário.

Nesta quinta-feira (28) a Executiva do partido se reuniu para definir como será a divisão de recursos do fundo eleitoral em 2022.

Ficou acertado que 20% será destinado às candidaturas majoritárias e 80% às proporcionais, com o objetivo de formar uma bancada robusta. Os deputados federais com mandato terão direito a R$ 2,5 milhões cada um. Os demais receberão recursos de acordo com o potencial de votos.

Nesta sexta-feira (29), o PSB realiza sua convenção nacional em Brasília. O encontro confirmará a indicação de Geraldo Alckmin a vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos