Biden acusa Rússia de ameaças nucleares "irresponsáveis" e violação de carta da ONU

Biden em discurso na ONU

Por Steve Holland

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acusou a Rússia nesta quarta-feira de violar os princípios fundamentais da filiação à Organização das Nações Unidas (ONU) ao invadir a Ucrânia e disse que Moscou está fazendo ameaças "irresponsáveis" de usar armas nucleares.

Discursando na Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, Biden criticou o presidente russo, Vladimir Putin, por iniciar uma guerra não provocada que cerca de 40 membros da ONU estão ajudando a Ucrânia a combater com financiamento e armas.

"Um membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas invadiu seu vizinho, tentou apagar um Estado soberano do mapa. A Rússia violou descaradamente os princípios fundamentais da Carta das Nações Unidas", disse Biden.

Mais cedo nesta quarta-feira, Putin ordenou uma mobilização russa para lutar na Ucrânia e fez uma ameaça velada de usar armas nucleares, no que a Otan chamou de um ato "imprudente" de desespero diante da iminente derrota russa.

"Uma guerra nuclear não pode ser vencida e nunca deve ser travada", disse Biden.

(Reportagem de Steve Holland e Michelle Nichols; reportagem adicional de Nandita Bose e Andrea Shalal)