Biden anuncia equipe científica para enfrentar coronavírus

·2 minuto de leitura
Joe Biden designou os cientistas que devem liderar a luta de seu governo contra o coronavírus
Joe Biden designou os cientistas que devem liderar a luta de seu governo contra o coronavírus

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, designou nesta segunda-feira (9) os cientistas que coordenarão a luta de seu governo contra a pandemia de covid-19, em um anúncio para destacar qual será a prioridade quando iniciar seu mandato em 20 de janeiro.

O comitê será liderado pelo epidemiologista e ex-comissário da FDA (Agência Federal de Alimentos e Medicamentos) David Kessler, o ex-secretário de Saúde Pública Vivek Murthy e a professora de Saúde Pública da Universidade de Yale Marcella Nunez-Smith, de acordo com um comunicado divulgado pela equipe de transição de Biden.

O comitê terá dez membros, de imunologistas e epidemiologistas a especialistas em biodefesa e autoridades de Saúde Pública.

Pouco antes, o laboratório americano Pfizer e a empresa alemã BioNTech anunciaram que a vacina que desenvolvem em conjunto mostrou 90% de eficácia para evitar contágios de covid-19 durante os testes da fase 3, notícia celebrada por cientistas, políticos e mercados.

Biden, que disse ter recebido a notícia de maneira antecipada no domingo à noite, felicitou "os brilhantes homens e mulheres que ajudaram a produzir este avanço e a nos dar uma razão para sentir esperança", mas advertiu que o fim da batalha contra a covid-19 "ainda está a vários meses de distância", destacando a importância de continuar usando máscara.

"O MERCADO FINANCEIRO SOBE MUITO, VACINA EM BREVE. INFORME 90% EFETIVO. QUE GRANDE NOTÍCIA!", tuitou o presidente Donald Trump minutos depois do anúncio da Pfizer, que provocou um salto nas Bolsas europeias.

O coronavírus provocou mais de 237.000 mortes nos Estados Unidos, e os casos crescem de forma exponencial em todo país.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, que contabiliza os casos, os novos contágios nos Estados Unidos superam há vários dias a marca de 100.000 a cada 24 horas. O número de infectados se aproxima de 10 milhões, sem sinais de desaceleração.

A pandemia continua sendo "uma das batalhas mais importantes que nossa administração enfrentará, e a ciência e os especialistas me informarão", afirmou Biden no comunicado.

O comitê científico ajudará a criar a estratégia para combater a propagação do vírus, assim como garantir que uma vacina segura seja distribuída de maneira eficiente, protegendo a população de risco.

O presidente eleito prometeu elaborar um plano de ação que será aplicado logo após a posse. E anunciou que, ao lado da vice-presidente eleita, Kamala Harris, receberá informações nesta segunda-feira da equipe científica sobre o vírus.

Biden falará depois sobre a pandemia e a recuperação da economia, duramente afetada pelo coronavírus.

bur-st/fox/yow/lda/fp/tt