Biden apresenta Buttigieg para comandar Transporte em gabinete “histórico” dos EUA

Jarrett Renshaw
·2 minuto de leitura
Buttigieg, que assumirá Transporte

Por Jarrett Renshaw

WILMINGTON, Delaware (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, destacou a diversidade de seu novo governo ao apresentar o ex-rival Pete Buttigieg, nesta quarta-feira, como sua escolha para secretário de Transportes dos EUA para comandar uma reestruturação na infraestrutura do setor.

Buttigieg, ex-prefeito de South Bend, em Indiana, será o primeiro secretário de gabinete declaradamente gay confirmado pelo Senado, em caso de aprovação.

"O gabinete Biden-Harris será um gabinete histórico - um gabinete que se parece com a América, um gabinete que aproveita o melhor da América, um gabinete que está abrindo portas e quebrando barreiras e acessando toda a gama de talentos ... nesta nação", disse Biden ao apresentar o que está se configurando para ser o secretariado mais diverso da história dos Estados Unidos.

Ao lado de Buttigieg em Wilmington, no Delaware, Biden afirmou que o homem de 38 anos terá a tarefa de restaurar o que ele chamou de "nossas estradas, pontes e portos em ruínas". Biden tem proposto um grande aumento nos gastos com infraestrutura.

Buttigieg emergiu da relativa obscuridade para montar uma campanha surpreendentemente robusta pela indicação presidencial democrata que acabou sendo vencida por Biden. Um veterano militar que serviu no Afeganistão, Buttigieg está na vanguarda da próxima geração de políticos democratas e é amplamente visto como um futuro candidato à Presidência.

"Também estou ciente de que os olhos da história estão voltados para esta nomeação, sabendo que esta é a primeira vez que um presidente americano indica um membro do gabinete abertamente LGBTQ ao Senado para confirmação", disse Buttigieg.

Biden, que foi vice-presidente do primeiro presidente negro do país, Barack Obama, prometeu construir um governo que reflita a diversidade do país.

Além da vice-presidente eleita Kamala Harris, que se tornará a primeira pessoa negra, asiático-americana e mulher a ocupar o cargo de No. 2 do país, Biden nomeou várias mulheres e minorias para cargos em nível de gabinete.