Biden ataca terapia de conversão e discriminação contra transgêneros com decreto no Mês do Orgulho

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Biden assina decreto que busca coibir a discriminação contra jovens transgêneros
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Trevor Hunnicutt

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Joe Biden, assinou um decreto nesta quarta-feira que busca coibir a discriminação contra jovens transgêneros e secar os fundos federais para a controversa prática de “terapia de conversão”.

O decreto de Biden pede que os departamentos federais de saúde e educação expandam o acesso a tratamento médico de afirmação de gênero e encontrem novas maneiras de combater uma enxurrada de leis estaduais aprovadas por parlamentares conservadores este ano que proíbem esses tratamentos para jovens transgêneros.

O decreto pede que agências federais assegurem-se que programas financiados com fundos federais não ofereçam terapias de conversão, que tentam forçar jovens da comunidade LGBTQ a mudarem suas orientações sexuais, e que a Comissão de Comércio Federal considere policiar práticas que tentem mudar a orientação sexual do paciente ou a identidade de gênero, considerando-as empresas enganosas.

Um estudo financiado pelo Projeto Trevor, um grupo ativista antissuicídio LGBT, descobriu que aproximadamente 650 milhões de dólares são gastos em terapia de conversão anualmente, incluindo pagamentos de empresas de seguros e Medicaid, o programa de saúde do governo federal para pessoas de baixa renda.

Condenando o que chamou de agenda “ultra-MAGA”, referência ao slogan de campanha do ex-presidente Donald Trump, Biden afirmou que os Estados aprovaram centenas de leis contra o povo LGBTQ, que parentes de jovens transgêneros estão sendo assediados no Texas e que o Mickey Mouse se tornou um alvo na Flórida pela defesa da Walt Disney dos direitos gays.

As medidas da Casa Branca não são uma proibição federal da discriminação com base em orientação sexual ou identidade de gênero em espaços públicos e programas federais. Isso exigiria aprovação do Senado à Lei de Igualdade.

(Reportagem de Trevor Hunnicutt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos