Biden busca proibir petróleo e gás perto de parque nativo dos EUA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta segunda-feira medida que busca proibir o desenvolvimento de petróleo e gás fora dos limites de um grande parque nativo norte-americano no sudoeste dos EUA, como parte de uma reunião tribal que está organizando.

Biden também sancionou ordem executiva com o objetivo de melhorar a segurança pública e a justiça para os nativos norte-americanos. Espera-se que representantes de 570 comunidades participem do evento, que está sendo realizado virtualmente por causa da pandemia.

"Nas próximas semanas, o Departamento do Interior iniciará análise de uma retirada de 20 anos das terras federais em um raio de 16 km ao redor do Parque Histórico Nacional da Cultura do Chaco, protegendo a área de novos leasing e desenvolvimento federal de petróleo e gás", disse a Casa Branca em um comunicado.

A ação proposta não se aplicaria a lotes individuais de nativos americanos ou aos minerais dentro da área, disse.

As tribos há muito pedem às autoridades norte-americanas que proíbam as perfurações na área, um centro da cultura ancestral Pueblo.

Membros da delegação do Novo México no Congresso têm pressionado a secretária do Interior dos EUA, Deb Haaland, a tomar medidas para proibir o desenvolvimento de petróleo e gás fora dos limites do parque, que é listado como Patrimônio Mundial da Unesco.

A ordem executiva sobre segurança direcionará os Departamentos de Justiça, Interior, Segurança Interna, Saúde e Serviços Humanos a "criar uma estratégia para melhorar a segurança pública e a justiça para os nativos americanos e para enfrentar a epidemia de povos indígenas desaparecidos ou assassinados", de acordo com nota informativa da Casa Branca.

O homicídio é a terceira causa de morte entre as mulheres indígenas que são assassinadas em taxas mais de 10 vezes a média nacional, de acordo com dados federais.

Os antigos sítios nativos americanos no Chaco incluem edifícios públicos e monumentais e arquitetura distinta, de acordo com a Unesco, a agência cultural da ONU.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos