Biden condena ‘violência política’ dois anos após ataque ao Capitólio

Dois anos depois do ataque ao Capitólio, o presidente Joe Biden disse nesta sexta-feira (6) que “não há lugar para violência política” nos Estados Unidos, ao condecorar os policiais que enfrentaram uma multidão de apoiadores de Donald Trump.

“Devemos dizer claramente em uníssono que não há lugar (...) nos Estados Unidos para a intimidação dos eleitores. Zero, nenhum lugar para a violência política”, declarou Biden.

Os EUA são “uma terra de leis e não de caos”, afirmou o democrata de 80 anos, antes de saudar os homenageados, “um notável grupo de cidadãos americanos”.

Foram entregues 14 “medalhas presidenciais de cidadania”, uma das maiores honrarias civis do país, três delas póstumas.

Os rostos de alguns se tornaram quase familiares para os americanos pelas impressionantes imagens da invasão do Capitólio de 6 de janeiro de 2021, ou por seus vívidos depoimentos durante a investigação do Congresso sobre esses acontecimentos.

O presidente também homenageou eleitos e funcionários eleitorais de vários estados que resistiram às pressões e ameaças para mudar o resultado da eleição, que Biden venceu.

O ato ocorre em um momento em que legisladores republicanos que defendem algumas das mesmas ideias dos agressores de 6 de janeiro seguem bloqueando a eleição de um presidente da Câmara dos Representantes.

aue/vgr/atm/yow/ic/am