Biden conversa com primeiro-ministro do Iraque após onda recente de violência

Seguidores do clérigo iraquiano Moqtada al-Sadr se retiram das ruas após conflitos violentos em Bagdá. REUTERS/Ahmed Saad

Por Kanishka Singh

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, telefonou na quarta-feira para o primeiro-ministro interino do Iraque, Mustafa Al-Kadhimi, após os episódios de violência nesta semana em Bagdá, informou a Casa Branca.

"O presidente elogiou a liderança pessoal do primeiro-ministro Kadhimi durante a escalada de tensões e violência durante um período de 24 horas no início desta semana", disse a Casa Branca em comunicado após a ligação, acrescentando que os dois líderes concordaram em manter contato nas próximas semanas.

Bagdá viu os piores episódios de violência em anos nesta semana, quando grupos muçulmanos xiitas rivais entraram em conflito na capital iraquiana depois que o poderoso clérigo Moqtada al-Sadr anunciou que estava deixando a política.

Sadr disse que sua decisão foi motivada pelo fracasso de outros líderes e partidos xiitas em reformar o sistema de governo do Iraque. Os Estados Unidos descreveram a agitação como perturbadora.

A violência esfriou depois que Sadr ordenou na terça-feira que seus seguidores encerrassem seus protestos no centro de Bagdá. Ao pedir desculpas aos iraquianos depois que 22 pessoas foram mortas em combates entre um grupo armado leal a ele e facções xiitas rivais apoiadas pelo Irã, Sadr condenou os confrontos e deu ordens a seus próprios seguidores para se dispersarem.

Os conflitos recentes aconteceram após 10 meses de impasse político desde as eleições parlamentares, e o presidente Barham Salih alertou que a crise ainda não acabou, pedindo eleições antecipadas.

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS PB