Biden dará primeira entrevista coletiva da presidência em 25 de março: Casa Branca

·2 minuto de leitura
O presidente dos EUA, Joe Biden, responde a perguntas antes de embarcar no Marine One e dará uma entrevista coletiva formal em 25 de março

O presidente Joe Biden irá conceder sua primeira entrevista coletiva formal desde que assumiu o cargo na próxima semana, anunciou a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, nesta terça-feira (16).

Biden, que tomou posse em 20 de janeiro, quebrou a tradição ao esperar tanto tempo para realizar uma sessão completa de perguntas e respostas com jornalistas. A Casa Branca diz que, em vez disso, ele responde frequentemente a perguntas em ambientes informais. A coletiva de imprensa, em 25 de março, ocorrerá mais de 60 dias após o início do mandato de Biden.

Os meios de comunicação dos Estados Unidos, tanto da esquerda quanto da direita, têm direcionado ataques cada vez mais violentos ao presidente por causa do atraso, com o "Washington Post" destacando no fim de semana passado que o antecessor de Biden, Donald Trump, havia concedido cinco coletivas de imprensa no mesmo período e Barack Obama, duas.

A Fox News transformou a ausência de coletivas de imprensa formais em manchete constante. Biden responde a um pequeno número de perguntas dos repórteres, no entanto, durante os eventos diários. Nesta terça-feira, ele respondeu a duas perguntas antes de deixar a Casa Branca para uma viagem à Pensilvânia para divulgar seu enorme pacote de estímulo econômico.

Jen Psaki, que responde por Biden, dá um longo briefing aos jornalistas todos os dias, em contraste com os secretários de imprensa do governo Trump, que, muitas vezes, ficavam longos períodos sem responder a perguntas - exceto para a Fox News.

Os críticos sugerem que a equipe de Biden está preocupada com a imprevisibilidade de uma entrevista coletiva e que esforços estão sendo feitos para restringi-lo a eventos rigidamente controlados, como um discurso amplamente elogiado ao país na última quinta-feira. Mas de acordo com Jen Psaki, Biden não priorizou uma entrevista coletiva porque seus primeiros dois meses no cargo foram consumidos pelos enormes desafios de conseguir seu pacote de estímulo de 1,9 trilhão de dólares no Congresso e aumentar as vacinações contra a covid-19. "É aí que tem estado seu tempo, energia, seu foco", resumiu.

A Casa Branca também diz que, enquanto Trump falava com frequência à mídia e tuitava a toda hora, Biden voltou-se para um modelo mais tradicional - e segundo eles, confiável -, em que sua assessoria de imprensa divulga as mensagens.

O chefe de gabinete de Biden, Ron Klain, zombou recentemente da pequena controvérsia, retuitando uma conversa satírica entre marido e mulher discutindo como haviam recebido dinheiro de estímulo, vacinas e boas notícias sobre a reabertura de escolas. "Mas não consigo evitar a sensação de que Biden não está dando entrevistas coletivas suficientes", diz a esposa no final.

sms/ec/jc/lb