Biden diz que 'não é negro' o afro-americano que considerar votar em Trump

O ex-vice-presidente americano Joe Biden destacou seus vínculos com a comunidade negra

Joe Biden, candidato democrata à Casa Branca, disse nesta sexta-feira (22) a um locutor de rádio afro-americano que "não é negro" quem apoiar Donald Trump nas eleições de novembro.

Biden, número dois de Barack Obama na Casa Branca por oito anos, defendeu firmemente seus laços com a comunidade negra americana.

Os comentários, emitidos nesta manhã durante o programa de rádio The Breakfast Club, no qual foi entrevistado pelo popular locutor negro Charlamagne Tha God, provocaram rapidamente a reação da equipe do atual presidente republicano.

"Tem mais perguntas?", respondeu o senador, entrevistado de sua casa, onde está confinado por causa da pandemia do novo coronavírus.

"Bom, digo que se alguém tem dúvidas sobre eleger a mim ou a Trump, então não é negro", acrescentou Biden.

Imediatamente, a equipe de campanha de Trump comentou sobre o ocorrido no Twitter, referindo-se ao comentário do candidato democrata como "desagradável".

Donald Trump Jr. acusou Biden em um tuíte de lidar com uma "mentalidade racista repugnante e desumanizante".

Charlamagne, cujo nome real é Lenard Larry McKelvey, disse após 17 minutos de entrevista que esperava um retorno de Biden ao programa, já que "falta muito até novembro e há mais questões".

Biden, de 77 anos, lembrou que na Carolina do Sul, onde venceu as primárias democratas de fevereiro, ultrapassou seus rivais em todos os condados.

"Tive uma proporção maior do voto negro do que qualquer outro, até mesmo Barack" Obama, afirmou.

Uma hipótese sobre a derrota de Hillary Clinton, em 2016, é que os democratas tinham certeza sobre os votos da população afro-americana e, por isso, não fizeram campanha suficiente para chegar até eles, o que resultou em uma baixa participação em comparação ao período eleitoral no qual Obama se candidatou.

A mobilização de Biden será crucial para ganhar a Casa Branca no próximo 3 de novembro.

Como candidato republicano, por sua vez, Trump já foi acusado de racismo depois de fazer comentários ambíguos sobre nacionalistas brancos, e continua sendo impopular entre os eleitores negros.