Biden diz não se arrepender da forma como lidou com documentos confidenciais

Presidente dos EUA, Joe Biden, vistoria áreas atingidas por tempestades na Califórnia

Por Jeff Mason

APTOS, Estados Unidos (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse na quinta-feira que "não se arrepende" de como lidou com documentos confidenciais encontrados em sua casa e antigo escritório, e que acredita que o assunto será resolvido.

"Acho que vocês descobrirão que não há nada lá", afirmou Biden a repórteres enquanto vistoriava os danos causados ​​por uma tempestade na Califórnia. "Não me arrependo. Estou seguindo o que os advogados me disseram que querem que eu faça. É exatamente o que estamos fazendo. Não há nada lá."

Na semana passada, o secretário de Justiça Merrick Garland nomeou um assessor especial para investigar o assunto depois que documentos confidenciais foram encontrados na casa de Biden em Wilmington, Delaware, e em um escritório em Washington, D.C., que ele usava antes de se tornar presidente.

"Estamos cooperando totalmente e ansiosos para resolver isso rapidamente", disse Biden.

Biden afirmou que está seguindo as instruções de seus advogados depois que "um punhado de documentos foi arquivado no lugar errado". Ele disse que os documentos foram imediatamente entregues aos Arquivos Nacionais depois que foram encontrados.

A Casa Branca tem estado na defensiva desde as revelações iniciais em 9 de janeiro de que os documentos haviam sido descobertos.

A equipe jurídica de Biden reconheceu na semana passada que foram encontrados documentos confidenciais relacionados ao seu tempo como vice-presidente no governo Barack Obama em sua casa em Delaware, incluindo alguns na garagem.

Assessores encontraram anteriormente outro lote de documentos em sua residência e em um think tank de Washington ao qual ele estava associado.