Biden diz que está orgulhoso de trabalhadores da Apple que votaram para entrar em sindicato

Presidente dos EUA, Joe Biden, após participar de missa em Rehoboth Beach, no Estado norte-americano de Delaware

Por Nandita Bose e Kanishka Singh

REHOBOTH BEACH, EUA (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que estava "orgulhoso" de trabalhadores da Apple em Maryland que votaram no sábado para entrar em um sindicato, tornando-se os primeiros funcionários de varejo da gigante da tecnologia a se sindicalizar nos Estados Unidos.

"Estou orgulhoso deles", afirmou Biden a repórteres na segunda-feira. "Os trabalhadores têm o direito de determinar sob quais condições trabalharão ou não trabalharão."

Mais de 100 funcionários da cidade de Towson, perto de Baltimore, "votaram de maneira esmagadora para se juntarem à Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores Aeroespaciais", disse o sindicato em seu site no sábado. A Apple se recusou a comentar após o anúncio.

Movimentos de sindicalização estão ganhando embalo em algumas grandes corporações dos EUA, incluindo Amazon.com e Starbucks.

"É melhor para todo mundo, incluindo o produto final é melhor (por causa dos sindicatos)", disse Biden na segunda-feira ao ser questionado sobre os trabalhadores da Apple que votaram para entrar no sindicato.

Considerado por muitos como o presidente mais pró-sindicato em décadas, Biden reverteu regras do ex-presidente Donald Trump que, segundo críticos, enfraqueciam as proteções trabalhistas.

(Reportagem de Nandita Bose)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos