Biden diz que redes sociais "estão matando pessoas" com desinformação sobre Covid

·1 minuto de leitura
Presidente dos EUA, Joe Biden, concede entrevista na Casa Branca

Por Nandita Bose e Elizabeth Culliford

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta sexta-feira que plataformas de rede social como o Facebook "estão matando pessoas" ao permitir que informações incorretas sobre vacinas contra o coronavírus sejam postadas em suas plataformas.

"Eles estão matando pessoas... Veja, a única pandemia que temos está entre os não vacinados. E eles estão matando pessoas", disse Biden a repórteres na Casa Branca quando questionado sobre desinformação e qual era sua mensagem para as plataformas de mídia social.

A desinformação sobre a Covid-19 proliferou durante a pandemia em sites de mídia social, incluindo Facebook, Twitter e YouTube, de propriedade da Alphabet. Pesquisadores e parlamentares há muito acusam o Facebook de não policiar conteúdo prejudicial em sua plataforma.

A empresa determinou regras contra alegações falsas específicas sobre Covid-19 e vacinas, e diz que fornece às pessoas informações confiáveis ​​sobre esses tópicos.

“Não seremos desviados por acusações que não são apoiadas pelos fatos”, disse o porta-voz do Facebook Kevin McAlister nesta sexta-feira. “O fato é que mais de 2 bilhões de pessoas viram informações oficiais sobre Covid-19 e vacinas no Facebook, que é mais do que qualquer outro lugar na Internet."

O Twitter e o YouTube não responderam a pedidos de comentários.

(Reportagem adicional de Lisa Lambert)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos