Biden diz que vencerá corrida presidencial dos EUA, e Trump acusa que 'eleição está sendo roubada'

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: ANGELA WEISS / STF
Foto: ANGELA WEISS / STF

Em discurso otimista, o candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, disse, na madrugada desta quarta-feira, que é possível vencer a eleição. O ex-vice de Barack Obama afirmou que "está no caminho para a vitória". Por sua vez, o presidente americano, Donald Trump, foi ao Twitter acusar que "estão tentando ganhar a eleição", sem delimitar de quem estaria falando.

— Vencemos em Arizona, Minnesota e ainda estamos no jogo na Geórgia, Wisconsin e Michigan. Vai demorar um tempo para contar, mas vamos ganhar a Pensilvânia — disse Biden a seus apoiadores, em um comício "drive thru" em Delaware, com as pessoas em seus carros. — Mantenham a fé, pessoal.

O democrata também falou que é possível que os resultados da eleição atrase e, por isso, pediu paciência.

Já o presidente aumentou o tom e, durante o discurso do adversário, fez acusações pelo Twitter. Trump não disse que estaria "roubando a eleição", mas o ataque aparentemente foi direcionado aos estados que permitem que votos sejam recebidos depois do fechamento das urnas, como Nevada.

"Estamos BEM na frente, mas estão tentando ROUBAR a eleição. Nunca vamos deixá-los fazer isso. Os votos não podem ser depositados depois que as urnas estiverem fechadas", disse o republicano, afirmando ainda que deve fazer uma declaração em breve.

Logo depois da publicação de Trump, o Twitter a marcou com um alerta de que seu conteúdo pode ser contestado.

A campanha do republicano também havia, mais cedo, pressionado a imprensa dos EUA para declarar sua vitória na Flórida, um dos estados mais importantes desta disputa. Como o país não possui uma justiça eleitoral, fica a cargo da mídia decretar os resultados do pleito.