Biden e Putin alertam sobre quebra de laços se não resolverem tensão na Ucrânia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Jarrett Renshaw e Vladimir Soldatkin

WILMINGTON/MOSCOU (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertaram um ao outro nesta quinta-feira que uma escalada nas tensões sobre a Ucrânia pode levar ao rompimento nas relações entre os dois países, disseram autoridades russas e norte-americanas.

Mas os dois líderes pareciam dispostos a avançar com mais engajamento diplomático após a segunda conversa neste mês.

"Ele deixou claro que os Estados Unidos e seus aliados e parceiros responderão de forma decisiva se a Rússia invadir ainda mais a Ucrânia", disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, em comunicado.

Putin afirmou a Biden que quaisquer sanções poderiam romper os laços entre a Rússia e os EUA, e seriam um grande erro, informou o Kremlin.

Mas o assessor do Kremlin, Yuri Ushakov, disse que a Rússia está satisfeita com a conversa que, segundo ele, foi centrada nas garantias de segurança que Moscou quer do Ocidente.

A ligação, pedida por Putin, durou 50 minutos, segundo autoridades dos EUA.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos