Biden escolhe ex-diplomata que negociou acordo nuclear com Irã para chefiar CIA

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta segunda-feira (11) a nomeação de William Burns, um diplomata aposentado que ajudou a manter negociações secretas com o Irã, como chefe da CIA, a agência americana de Inteligência. Burns passou mais de três décadas no corpo diplomático do país. Foi embaixador na Rússia entre 2005 e 2008 e chegou a ser o número 2 do Departamento de Estado. Atualmente, ele preside o Carnegie Endowment for International Peace, um think tank dedicado às relações internacionais com sede nos Estados Unidos. O nome de Burns era cogitado para ocupar o cargo de secretário de Estado, dada sua longa experiência com o Irã. Ele esteve envolvido nas negociações ocultas que abriram o caminho para o pacto nuclear assinado em 2015 por Teerã e grandes potências ocidentais. Trump, no entanto, decidiu retirar o país do acordo. "O fato de termos feito isso de forma discreta, ou secretamente, causou alguma polêmica", disse Burns em uma entrevista em 2016. "Mas a realidade é que, após 35 anos sem manter contato diplomático com o Irã, havia muitas circunstâncias prévias, muitas desconfiança e muitas queixas." O escolhido para ser o secretário de Estado do governo Biden foi Antony Blinken.