Biden escolhe juiz indicado por Obama para a Suprema Corte como novo secretário de Justiça

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  17-06-2014 - O americano Joe Biden. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 17-06-2014 - O americano Joe Biden. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, escolheu o juiz Merrick Garland como novo secretário de Justiça, preenchendo assim o principal cargo que ainda não estava definido em seu governo.

Garland, 68, foi indicado em 2016 pelo então presidente Barack Obama —de quem Biden era vice— para a Suprema Corte. Seu nome, porém, precisava ser confirmado pelo Senado, mas a maioria republicana na Casa se recusou a analisar a escolha.

No fim, Donald Trump acabou indicando Neil Gorsuch para a vaga, e o magistrado foi confirmado pelos senadores em abril de 2017.

Garland continuou atuando como juiz da Corte de Apelações para o Circuito do Distrito de Columbia (que tem papel semelhante no sistema judiciário americano ao dos Tribunais Regionais Federais no Brasil), tribunal no qual está desde 1997, presidindo-o entre 2013 e 2020.

Assim como as indicações para a Suprema Corte, o secretário de Justiça também precisa ter seu nome confirmado no Senado. Agora, porém, os democratas estão perto de reconquistar a maioria na Casa, o que deve facilitar a aprovação de Garland.

O novo secretário é formado em estudos sociais e em direito pela Universidade Harvard e é considerado um centrista em assuntos judiciais.