Biden liga para mulher desempregada em seu primeiro contato 'direto' com americanos

·1 minuto de leitura
O presidente dos EUA, Joe Biden, em sua cidade natal, Wilmington, Delaware, em 14 de janeiro de 2021.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, inaugurou neste sábado (6) uma rodada de "conversas" com cidadãos comuns ligando para uma mulher que perdeu o emprego devido à pandemia, a fim de demonstrar seu contato "direto" com seus compatriotas.

“Hoje, a Casa Branca lança uma nova ação para o presidente se comunicar diretamente, regularmente, com os americanos”, anunciou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

Devido à covid-19, essas conversas, por enquanto, serão realizadas por telefone, a partir do Salão Oval. Biden falou com Michele, uma mãe de Roseville, Califórnia, que perdeu o emprego em uma start-up devido à crise econômica causada pela pandemia.

Ela havia escrito a Joe Biden para contar sobre esse "período difícil" e sua busca por um novo emprego.

“Como meu pai sempre dizia, um trabalho é muito mais que um salário. É uma questão de dignidade, de respeito, de lugar na sociedade”, disse o presidente de 78 anos à mulher, segundo vídeo publicado neste sábado pelo governo dos EUA.

O democrata também aproveitou para promover o plano de estímulo de 1,9 trilhão de dólares que seu partido está prestes a aprovar no Congresso, apesar da falta de apoio dos republicanos, assim como a campanha de vacinação que prometeu.

“Ficamos muito felizes por termos vocês cuidando disso”, respondeu Michele, cujo sobrenome não foi divulgado, que também disse que seus pais acabam de ser convocados para se vacinarem contra o coronavírus.

Com esses esforços de comunicação, Biden pretende ressaltar sua empatia e marcar a ruptura com seu antecessor, Donald Trump, acusado por seus detratores de desinteresse no destino de milhões de americanos afetados pela crise econômica e de saúde.

fff/seb/rs/gm/ic