Biden, Macron e primeira-dama da Ucrânia prestam homenagens à rainha Elizabeth 2ª

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos EUA, Joe Biden, elogiou a rainha Elizabeth 2ª neste domingo (18), destacando a importância da agora ex-chefe da monarquia britânica no cenário geopolítico.

"Nossos corações estão com vocês", disse o americano ao britânicos depois de assinar um livro de condolências e visitar o caixão de Elizabeth no Salão de Westminster. "Vocês tiveram a sorte de tê-la por 70 anos, todos nós tivemos. O mundo é melhor por causa dela", acrescentou.

Biden também revelou um trecho de sua conversa com o rei Charles 3º na semana passada. O presidente americano teria consolado o monarca e dito que a rainha estaria "com ele a cada passo do caminho, a cada minuto e a cada momento".

Outros líderes mundiais também visitaram o caixão da rainha neste domingo; entre eles, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro e o francês, Emmanuel Macron.

A primeira-dama da Ucrânia, Olena Zelenska, representou seu marido, Volodimir Zelenski, que não sai do país desde o início da invasão russa. Após a homenagem, ela se encontrou com a princesa Kate, esposa do príncipe William, no Palácio de Buckingham. O Reino Unido é um dos principais aliados de Kiev no conflito com Moscou.

O presidente russo, Vladimir Putin, foi um dos poucos líderes a não serem convidados para o funeral da rainha.