Biden nomeia embaixador dos EUA em Israel após instalação do novo governo

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Thomas Nides, nomeado embaixador dos Estados Unidos em Israel, testemunha perante o Congresso em 2012, quando era subsecretário de Estado de gestão e recursos

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nomeou nesta terça-feira (15) Thomas Nides como novo embaixador em Israel, dois dias após a saída de Benjamin Netanyahu e a formação de um novo governo.

O Senado deve ratificar a indicação de Nides, que como alto funcionário do Departamento de Estado durante a gestão de Barack Obama (2009-2017) lutou contra as tentativas de cortar o financiamento norte-americano para os palestinos.

Biden parabenizou o novo primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, no domingo, depois que uma aliança de partidos removeu Netanyahu e formou um novo governo.

"Estou ansioso para trabalhar com o primeiro-ministro Bennett para fortalecer todos os aspectos da relação próxima e duradoura entre nossas duas nações. Israel não tem melhor amigo do que os Estados Unidos", disse Biden em um comunicado.

Ele acrescentou que está "totalmente comprometido em trabalhar com o novo governo israelense para promover segurança, estabilidade e paz para os israelenses, os palestinos e os povos de toda a região".

Bennett, um nacionalista judeu de direita, vai liderar um bloco de oito partidos ideologicamente divergentes, unidos por sua oposição comum a Netanyahu. Em um discurso no Knesset (Parlamento) antes da votação, ele afirmou que o novo governo "representa toda Israel".

sct/bfm/yow/dga/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos