Biden procura construir "piso" para relações com a China em reunião com Xi

Imagem de arquivo: O presidente dos EUA, Joe Biden, em videoconferência com o presidente chinês, Xi Jinping.

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, espera construir um "piso" para as relações com a China ao se encontrar com o líder chinês, Xi Jinping, na próxima semana, mas será honesto sobre as preocupações norte-americanas, incluindo Taiwan e direitos humanos, disse uma autoridade do governo nesta quinta-feira.

A Casa Branca disse que Biden conversará com Xi em 14 de novembro nos bastidores de uma cúpula do G20 na Indonésia, o primeiro encontro presencial entre os dois desde que Biden se tornou presidente.

A reunião ocorre enquanto os laços entre as duas potências estão profundamente tensos, particularmente após a viagem da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, em agosto à Taiwan, a ilha democrática autogovernada que Pequim reivindica como seu território.

A autoridade do governo disse que não haverá uma declaração conjunta da reunião, que não está sendo impulsionada por expectativas de acordos específicos.

"O presidente acredita que é fundamental construir um piso para o relacionamento e garantir que existam regras de trânsito que limitem nossa competição", disse a autoridade a repórteres em uma teleconferência sobre o encontro.

"Espero que o presidente seja honesto sobre várias de nossas preocupações, incluindo a atividade da RPC (República Popular da China) que ameaça a paz e a estabilidade no Estreito de Taiwan, bem como nossas preocupações de longa data sobre violações dos direitos humanos", disse a autoridade.

Também há expectativa de que a guerra da Rússia na Ucrânia e a questão da Coreia do Norte sejam discutidas, disse a autoridade.

(Reportagem de Nandita Bose, Michael Martina, Steve Holland, David Brunnstrom e Doina Chiacu)