Biden promete ser "presidente de todos os americanos"

·1 minuto de leitura
Eleitores de Joe Biden comemoram sua vitória em 7 de novembro de 2020
Eleitores de Joe Biden comemoram sua vitória em 7 de novembro de 2020

O democrata Joe Biden prometeu neste sábado ser "o presidente de todos os americanos", depois que a grande mídia americana projetou que ele derrotou o presidente republicano Donald Trump em uma eleição altamente disputada. 

"O trabalho que temos pela frente será difícil, mas eu prometo a você: serei um presidente para todos os americanos, quer eles votem em mim ou não", disse o ex-vice-presidente de 77 anos em um tuíte. 

"Com o fim da campanha, é hora de deixar a raiva e a retórica dura para trás e se unir como nação", disse ele em outro comunicado. "É hora da América se unir e é hora da cura".

No comunicado, Biden destacou que em uma campanha com um número sem precedentes de obstáculos, devido à pandemia covid-19 que deixa mais de 236 mil mortos no país, um número recorde de eleitores votou. 

A vitória de Biden foi declarada por todas as principais redes americanas após conceder-lhe a vitória na Pensilvânia, o que deu ao veterano democrata 273 votos no Colégio Eleitoral, ultrapassando o limite de 270 votos necessários naquele órgão para ser eleito presidente.

Sua companheira de chapa, Kamala Harris, será a primeira mulher a chegar à vice-presidência dos Estados Unidos e também a primeira de uma minoria a ocupar o cargo, já que o pai do senador pela Califórnia é jamaicano e sua mãe, da Índia. 

Em Washington e em outras cidades dos Estados Unidos, as buzinas soaram e as pessoas começaram a se reunir espontaneamente nas ruas para comemorar. 

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, parabenizou Biden e disse que sua vitória marca um "novo dia" para os Estados Unidos, após os quatro anos tumultuados de Trump.

mlm/ad-an/yow/cc