Biden quer abordar eleições e mudanças climáticas em reunião bilateral com Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Joe Biden discursou nesta quarta-feira, em Los Angeles, na abertura do encontro dos chefes de estado na Cúpula das Américas. Vários presidentes já estão na cidade e o brasileiro Jair Bolsonaro está a caminho. Hoje também acontece a primeira reunião entre os presidentes brasileiro e americano desde que Biden tomou posse em janeiro de 2021.

Cleide Klock, correspondente da RFI na Califórnia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, abriu o discurso falando sobre a importância de "promover e defender a democracia", que esse deve ser o compromisso dos líderes, pois ela " é essencial para o futuro das Américas".

Biden ainda falou de outros assuntos que devem ser discutidos nos encontros dos próximos dois dias nas plenárias com os outros 22 presidentes presentes, como mudanças climáticas, crise alimentar e imigração. Reafirmou que a intenção é na sexta-feira (10), assinar a Declaração de Los Angeles para encaminhar os futuros passos das políticas e alianças para frear a imigração ilegal na fronteira americana.

Nesta quinta-feira às duas da tarde, horário de Los Angeles, (18h em Brasília) acontece a primeira reunião com todos os presidentes e na sequência será a bilateral de Biden com Jair Bolsonaro.


Leia mais

Leia também:
Cúpula das Américas começa sob boicote e previsão de protestos
América Latina pode ser alternativa a desabastecimento em meio à crise na Europa e China, diz BID
Argentina será a porta-voz dos excluídos Cuba, Venezuela e Nicarágua na Cúpula das Américas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos