Biden reafirma a Truss seu compromisso com acordo de paz da Irlanda do Norte

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ratificou nesta quarta-feira (21) seu compromisso e o da primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, em manter o Acordo da Sexta-feira Santa, que levou a paz à Irlanda do Norte.

“Ambos estamos comprometidos em proteger os ganhos” do pacto, disse Biden após sua primeira reunião oficial com Truss, à margem da Assembleia Geral da ONU em Nova York.

A premiê, que participou de sua primeira Assembleia Geral como líder britânica, afirmou estar “ansiosa para discutir o Acordo da Sexta-feira Santa de Belfast e como garantir seu cumprimento no futuro”.

A sucessora de Boris Johnson expressou sua esperança de poder negociar uma resolução para uma disputa entre o Reino Unido e a União Europeia (UE) sobre o comércio com a Irlanda do Norte após o Brexit.

A questão é onde estabelecer uma fronteira aduaneira agora que o Reino Unido se separou do mercado único europeu: entre a Grã-Bretanha e a Irlanda do Norte ou entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, que é membro da UE.

Os partidos unionistas pró-Reino Unido se opõem ao isolamento da Irlanda do Norte.

No entanto, uma fronteira dura entre as Irlandas iria contra uma disposição-chave do tratado de paz de 1998, que determinou o fim da infraestrutura fronteiriça como parte de um acordo encerrado a 30 anos de oposição violenta ao governo de Londres.

A Casa Branca havia manifestado descontentamento com o que considerava uma linha dura da nova primeira-ministra sobre o Brexit e a Irlanda do Norte.

Truss tem uma abordagem diferente da de Biden e seus posicionamentos se aproximam mais dos da oposição republicana americana.

Antes de sua reunião com Biden, Truss havia proposto um programa de resgate econômico centrado em cortes de impostos, algo que o presidente dos EUA rejeitou no Twitter.

jit/bcp/lth/yow/ag/db/ic/mvv