Biden revoga ordem executiva que bania os aplicativos TikTok e WeChat no país

·1 minuto de leitura

WAHSINGTON - O presidente dos EUA, Joe Biden, revogou nesta quarta-feira a ordem executiva que bania os aplicativos chineses TikTok, de vídeos curtos, e WeChat, de troca de mensagens, do país. O decreto será substituído por outro que prevê uma revisão mais ampla dos apps controlados por empresas estrangeiras e que podem colocar em risco a segurança nacional dos EUA e a proteção de dados dos americanos.

Em agosto, sob alegação de segurança nacional, Trump baixou um decreto que proibia qualquer americano residente nos EUA ou empresa no país a fazer negócios com os donos dos apps. Chegou a dar um prazo de 90 dias para que a ByteDance, dona do TikTok, se desfizesse de suas operações nos EUA.

Na prática, a decisão bania dois populares aplicativos nos EUA. O WeChat, uma plataforma com mais de 1 bilhão de usuários, é usado para comunicação, pagar contas e até chamar um táxi.

É também o canal usado por empresas para fazer negócios com companhias chinesas, já que o WhatsApp não é permitido no país asiático.

À ordem executiva se seguiu uma batalha judicial, ainda sem decisão final, que manteve os aplicativos disponíveis nos EUA.