Bilionário britânico faz oferta tentadora para adquirir o Chelsea

Bilionário britânico entrou forte na disputa para adquirir o Chelsea. Foto: Rasid Necati Aslim/Anadolu Agency via Getty Images
Bilionário britânico entrou forte na disputa para adquirir o Chelsea. Foto: Rasid Necati Aslim/Anadolu Agency via Getty Images

O bilionário britânico Sir Jim Ratcliffe fez uma oferta de última hora de 4 bilhões de libras (24,6 bilhões de reais) para comprar o Chelsea. O proprietário da Ineos, empresa petroquímica, disse que conversou com o presidente do Chelsea, Bruce Buck, na quinta-feira (28) e decidiu fazer a oferta bilionária.

"Apresentamos uma oferta esta manhã", disse Ratcliffe ao jornal The Times. “Nós somos a única oferta britânica. Nossos motivos são simplesmente tentar criar um clube muito bom em Londres”, analisou.

Leia também:

O Times informou que o bilionário britânico apresentou sua oferta ao Raine Group, o banco comercial que conduz o processo de venda, na manhã desta sexta-feira (29).

Ratcliffe disse que sua oferta incluiria um investimento de 1,75 bilhão de libras ao longo de 10 anos para desenvolver Stamford Bridge e outras infraestruturas do clube, além de sustentar a equipe em alto nível. Isso se soma à avaliação de £ 2,5 bilhões do clube que os futuros novos proprietários precisam conhecer. Seu patrimônio líquido pessoal é estimado em £ 12 bilhões. Como curiosidade, ele é torcedor do Manchester United, mas tem um carnê de ingressos da temporada do Chelsea em Stamford Bridge.

Desde que foi colocado à venda em março, quando Roman Abramovich foi sancionado pelo governo do Reino Unido após a invasão da Ucrânia pela Rússia, o Chelsea tem diversos interessados em assumir o clube.

Ratcliffe, que já discutiu o acordo com o governo, disse que a Ineos poderá fechar o acordo neste fim de semana, se necessário.

“Continuaremos a investir na equipe para garantir que tenhamos um elenco de primeira classe dos maiores jogadores, treinadores e equipe de apoio do mundo, nos jogos masculino e feminino. E esperamos continuar investindo na academia para dar oportunidade para jovens talentosos se tornarem jogadores de primeira classe”, projetou.

Conforme detalhado pelo Sportsmail na terça-feira (26), os três licitantes restantes para o Chelsea começaram suas ofertas finais, com o preferido inicialmente previsto para ser escolhido esta semana.

Ainda na disputa para substituí-los está um consórcio liderado por Sir Martin Broughton, ex-presidente do Liverpool, e outro liderado pelo co-proprietário do LA Dodgers, Todd Boehly.

O terceiro grupo inclui Steve Pagliuca, co-proprietário do Boston Celtics, e Larry Tanenbaum, apoiador do Toronto Maple Leafs.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos