Bilionário quer construir cidade do futuro nos Estados Unidos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
A ambiciosa proposta de 150.000 acres promete arquitetura ecológica, produção de energia sustentável e um sistema de água supostamente resistente à seca. (Divulgação / Bjarke Ingels Group)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Ex-Walmart é o cérebro por trás do projeto

  • Cidade pretende começar a receber moradores em 2030

  • Ideia é que local seja 100% sustentável e seja construído nos EUA

Marc Lore, um dos maiores empreendedores dos Estados Unidos e bilionário, quer construir uma cidade do futuro em solo americano por pouco mais de US$ 400 bilhões (R$ 2,1 trilhões). O projeto tem como ideia pegar o melhor das principais cidades do planeta e mostrar como podemos conviver com a natureza.

O ex-CEO do Walmart revelou na semana passada planos para Telosa, uma metrópole sustentável que espera criar, do zero, no deserto americano. A ambiciosa proposta de 150.000 acres promete arquitetura ecológica, produção de energia sustentável e um sistema de água supostamente resistente à seca. O chamado "projeto de cidade de 15 minutos" permitirá que os residentes acessem seus locais de trabalho, escolas e amenidades a menos de um quarto de hora de suas casas.

Uma série de criações digitais acompanhou o anúncio do Bjarke Ingels Group (BIG), a empresa de arquitetura contratada para dar vida ao sonho utópico de Lore. As imagens mostram edifícios residenciais cobertos de vegetação e residentes imaginários desfrutando de abundantes espaços abertos. Com os veículos movidos a combustível fóssil proibidos na cidade, os carros autônomos são retratados viajando pelas ruas iluminadas pelo sol ao lado de scooters e pedestres.

A ambiciosa proposta de 150.000 acres promete arquitetura ecológica, produção de energia sustentável e um sistema de água supostamente resistente à seca. (Divulgação / Bjarke Ingels Group)
A ambiciosa proposta de 150.000 acres promete arquitetura ecológica, produção de energia sustentável e um sistema de água supostamente resistente à seca. (Divulgação / Bjarke Ingels Group)

Outra imagem mostra um arranha-céu proposto descrito como "um farol para a cidade". O edifício apresenta armazenamento elevado de água, fazendas aéreas e um telhado com produção de energia solar, que permite "compartilhar e distribuir tudo o que produz".

A primeira fase de construção, que acomodaria 50.000 residentes em 1.500 acres, tem um custo estimado de US$ 25 bilhões (R$ 110 bilhões). É esperado que todo o projeto ultrapasse US$ 400 bilhões, com a cidade atingindo 5 milhões de pessoas em 40 anos.

O financiamento virá de "várias fontes", disseram os organizadores do projeto, incluindo investidores privados, filantropos, concessões federais e estaduais e subsídios ao desenvolvimento econômico. Os planejadores esperam abordar as autoridades estaduais "muito em breve" para dar as boas-vindas aos primeiros residentes até 2030.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos