Entenda por que o bilionário da MRV e do Banco Inter ficou mais 'pobre'

·3 min de leitura
O empresário bilionário Rubens Menin em seu escritório
O empresário bilionário Rubens Menin em seu escritório (Divulgacão MRV)
  • · A re

  • · Elon Musk é o primeiro da lista

  • · Dentre os brasileiros, o empresário Jorge Paulo Lemann aparece na primeira posição

O bilionário mineiro Rubens Menin, mecenas do Atlético-MG, fundador e CEO da construtora MRV, um dos criadores do Banco Inter e um dos responsáveis por trazer a CNN para o Brasil, tem uma fortuna estimada US$ 1,2 bilhão e aparece na 28ª posição no ranking das pessoas mais ricas do Brasil, segundo lista da revista Forbes.

Mas, apesar de grande fortuna, o valor diminuiu. Antes, o valor estimado era de US$ 2,2 bilhões. A Forbes usa parâmetros para medir fortunas nas ações que os ricos têm na Bolsa de Valores — nem todos os bens dos bilionários são rastreáveis.

Vale lembrar que, neste ano, baseou-se nos preços das ações e nas taxas de câmbio do dia 5 de março para fazer o cálculo do patrimônio líquido. Assim, as fortunas podem mudar ao longo dos anos.

Ações da MRV e do Banco Inter

Formado em engenharia civil, Rubens Menin tem 65 anos, é caso e pi de três filhos. Todos estão à frente dos negócios da família.

A MRV, por exemplo, entrou na Bolsa de Valores em 2007. Ela conseguiu levantar 1 bilhão de recursos líquidos. Nos dias atuais, os valores giram em torno de R$ 5,38 bilhões e o lucro por ações está em R$ 1,87. Em setembro de 2021, seu valor de mercado era estimado em R$ 5,9 bi.

Já o Banco Inter tem um valor estimado em R$ 14,27 bilhões e registrou a maior queda do Ibovespa com a divulgação da prévia operacional do primeiro trimestre de 2022 —baixa de 8,54%, a R$ 16,70. Há exatamente um ano, as ações estavam em R$ 63,30

Os maiores bilionários

Em primeiro lugar figurou Elon Musk, diretor executivo da Tesla, com uma fortuna estimada em US$ 219 bilhões (R$ 1,021 trilhão). É a primeira vez de Musk no topo da lista.

Na sequência apareceram Jeff Bezos, fundador da Amazon, com uma riqueza total estimada em US$ 171 bilhões (R$ 797,25 bilhões), e o francês Bernard Arnault, atual presidente e diretor executivo da Louis Vuitton, com US$ 158 bilhões (R$ 736,64 bilhões).

Na sequência apareceram Jeff Bezos, fundador da Amazon, com uma riqueza total estimada em US$ 171 bilhões (R$ 797,25 bilhões), e o francês Bernard Arnault, atual presidente e diretor executivo da Louis Vuitton, com US$ 158 bilhões (R$ 736,64 bilhões).

Dentre os brasileiros, o empresário Jorge Paulo Lemann aparece na primeira posição, com uma fortuna avaliada em US$ 15,4 bilhões (R$ 71,71 bilhões). Lemann é o dono da Ambev, uma das maiores cervejarias do mundo, e sócio da firma de investimentos 3G Capital. Mundialmente ele ocupou a 117ª posição.

Em segundo lugar está Eduardo Saverin, que fundou o Facebook junto de Mark Zuckerberg, com US$ 10,6 bilhões (R$ 48,9 bilhões). Em terceiro e quinto colocados aparecem dois sócios de Lemann na Ambev, Marcelo Hermann Telles, com US$ 10,3 bilhões (R$ 47,55 bilhões), e Carlos Alberto Sicupira, com US$ 8,5 bilhões (R$ 39,2 bilhões). Na quarta posição figurou o fundador da Rede D'Or de hospitais, Jorge Moll Filho com US$ 9,8 bilhões (R$ 45,24 bilhões).

Confira a lista dos 10 mais ricos do Brasil

1. Jorge Paulo Lemann e família (Ambev): US$ 15,4 bilhões

2. Eduardo Saverin (Facebook): US$ 10,6 bilhões

3. Marcelo Hermann Telles (Ambev): US$ 10,3 bilhões

4. Jorge Moll Filho e família (Rede D'Or): US$ 9,8 bilhões

5. Carlos Alberto Sicupira e família (Ambev): US$ 8,5 bilhões

6. Irmãos Safra (banco Safra): US$ 7,7 bilhões

7. Lucia Maggi e família (Amaggi, de soja e outras commodities): US$ 6,9 bilhões

8. André Esteves (banco BTG Pactual): US$ 5,8 bilhões

9. Alexandre Behring (3G Capital): US$ 5,1 bilhões

10. Luciano Hang (Havan): US$ 4,8 bilhões

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos