Bilionários de criptomoedas perdem R$ 300 bilhões com colapso do mercado

Segundo a Forbes, os bilionários de criptomoedas já perderam cerca de US$ 60 bilhões com o atual colapso do mercado. Foto: Getty Images.
Segundo a Forbes, os bilionários de criptomoedas já perderam cerca de US$ 60 bilhões com o atual colapso do mercado. Foto: Getty Images.
  • Os 11 bilionários de criptomoedas mais ricos do setor perderam juntos US$ 60 bilhões, segundo estimativa da Forbes;

  • Nos últimos meses, o valor total de todas as criptomoedas caiu 26%;

  • Com a queda do setor, cerca de US$ 400 bilhões já foram ‘apagados’ do mercado.

Os 11 bilionários mais ricos do mercado de criptomoedas já perderam juntos US$ 60 bilhões, cerca de R$ 304 bilhões na cotação atual, segundo estimativas da Forbes.

Com o valor total de queda do setor em 26% nos últimos meses, cerca de US$ 400 bilhões já foram ‘apagados’ do mercado. Para exemplificar, desde 11 de março, o bitcoin, considerado o maior criptoativo, sofreu um recuo de valor de 25%.

Na época, a Forbes estimava haver 19 bilionários ligados ao mundo cripto, contra os 16 atuais. Isso demonstra que os últimos tempos não têm sido fácil para os magnatas que estão intimamente ligados ao setor.

Uma única pessoa responde pela maior parcela dessa grande perda: Changpeng Zhao, CEO de Binance, bolsa global de criptomoedas que fornece uma plataforma para negociação.

Leia também:

Ele era o bilionário de cripto mais rico do mundo até março, tendo uma fortuna de US$ 65 bilhões. Agora, Zhao é dono de um patrimônio de US$ 17,4 bihões.

Contudo, o diretor executivo da Binance não parece preocupado. Na última quarta-feira (11), ele disse que é necessário “respeitar o mercado", bem como ser cauteloso, pois "ele sobe e desce em ciclos" e "nem sempre faz sentido”.

Enquanto isso, Brian Armstrong e Fred Ehrsam, fundadores da Coinbase, uma casa de câmbio digital, viram suas fortunas diminuírem em mais da metade do valor total.

Armstrong tinha uma fortuna de US$ 6,6 bilhões em março. Atualmente, seu patrimônio está em US$ 2,8 bilhões. Já Ehrsam perdeu o status de bilionário, e a Forbes estima que sua fortuna esteja avaliada em US$ 986 milhões.

Outro ex-bilionário é Michael Saylor, entusiasta do mercado e CEO companhia de software Microstrategy, que tem seu papéis fortemente ligados ao bitcoin.

Com isso, a empresa gastou mais US$ 4,5 bilhões comprando a criptomoeda ao preço de US$ 30,7 mil, enquanto agora o criptoativo vem sendo negociado por menos de US$ 30 mil.

Outros dois magnatas que também perderam fortunas foram os cofundadores do sistema de pagamentos baseado na blockchain Ripple, Jed McCaleb e Chris Larsen, que viram seus patrimônios encolherem US$ 300 milhões e US$ 1,1 bilhão, respectivamente.

*As informações são da Forbes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos