Bill Cosby é considerado culpado em mais um caso de abuso sexual, na década de 1970

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Libertado no ano passado, aos 83 anos, após cumprir dois anos de sentença por abuso sexual, foi considerado culpado nesta terça-feira (21) em um caso de abuso de uma menor de idade, na década de 1970.

Judy Huth acusou Cosby de tê-la levado para a Mansão Playboy e a obrigar a realizar um ato sexual em 1975, quando ela tinha 16 anos. Judy, que processou o ex-comediante em 2014, deve receber ainda US$ 500 mil, por danos morais. O júri considerou que Cosby teve contato sexualmente ofensivo com a vítima e que tinha ciência de que ela era menor de idade.

#MeToo: Academia do Oscar expulsa Bill Cosby e Roman Polanski

Abuso: Bill Cosby admite ter usado drogas para molestar mulheres

No julgamento, Cosby usufruiu de seu direito de permanecer em silêncio para não se incriminar, e sua equipe jurídica exibiu um vídeo gravado por ele em 2015.

Em 2018, o ex-comediante foi acusado por 60 mulheres de ter cometido diferentes formas de abuso sexual, sendo condenado por ter abusado de Andrea Constand, ex-funcionária da Universidade de Temple, nos EUA.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos