Bill Gates criou o coronavírus? Entenda o boato

Redação Notícias
·1 minuto de leitura

Não é só a China que virou alvo de teorias da conspiração sobre a Covid-19. Quem também quer dominar o mundo por meio do vírus é o magnata da computação Bill Gates.

Tudo começou com uma previsão que o fundador da Microsoft fez lá em 2015: "Se alguma coisa for capaz de matar mais de 10 milhões de pessoas nas próximas décadas, é provável que seja um vírus altamente infeccioso".

Junte essa previsão aos fatos de Gates ser um crítico de Trump e sua fundação ter doado milhões de dólares para produção de vacinas. Temos um prato cheio para as teorias malucas.

O principal boato espalhado na web alegava que o bilionário queria eliminar 15% da população mundial. Os que sobrevivessem seriam controlados por microchips contidos na vacina.

Parece absurdo, mas é o que acreditam 44% das pessoas identificadas com o Partido Republicano, de acordo com pesquisa feita pelo Yahoo News.

Segundo o New York Times, as teorias falsas foram mencionadas mais de 1 milhão de vezes na TV e em redes sociais entre fevereiro e abril de 2020.

Há quem diga que Bill Gates usa vacinas envenenadas em crianças africanas, promove o aborto e usa o cérebro para criar criptomoedas - além de ser um reptiliano satanista.

Se ele realmente tem todos esses planos pra destruir o mundo, tá perdendo de lavada pra outras pessoas, tá ok?