Bill Gates diz que passar tempo com Epstein foi um 'grande erro'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
O cofundador da Microsoft, Bill Gates, fotografado em outubro de 2019
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Bill Gates disse nesta quarta-feira (4) que foi um "grande erro" socializar-se com o financista Jeffrey Epstein, encontrado morto na prisão antes de seu julgamento por acusações de tráfico sexual de crianças.

O cofundador e ex-chefe da Microsoft discutiu esse relacionamento em uma entrevista à CNN que ocorreu apenas dois dias após o divórcio de sua esposa, Melinda, ser finalizado.

Melinda Gates teria ficado preocupada com o fato de seu marido ter socializado com Epstein há uma década.

"Foi um grande erro passar tempo com ele, dar-lhe a credibilidade de estar lá", disse Gates durante uma entrevista com Anderson Cooper.

Gates afirmou que só se encontrou com Epstein para arrecadar dinheiro para os projetos de filantropia da Fundação Bill e Melinda Gates.

"Tive vários jantares com ele com a esperança de que pudesse materializar o que disse sobre arrecadar bilhões para a filantropia para a saúde global por meio das conexões que ele tinha", disse Gates.

"Quando parecia que não era uma coisa real, o relacionamento acabou".

Epstein, que era administrador de um fundo de investimento, foi encontrado enforcado em 2019, aos 66 anos, enquanto aguardava julgamento em uma prisão de Nova York.

Ele foi amigo de inúmeras celebridades ao longo dos anos, incluindo o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e o príncipe Andrew do Reino Unido.

Em maio passado, o New York Times e o Wall Street Journal mencionaram os jantares entre Gates e Epstein, que teriam sido objeto de perguntas do conselho de diretores da Microsoft e despertado descontentamento da agora ex-esposa de Gates, Melinda.

Gates e Melinda, que co-fundaram sua instituição de caridade duas décadas atrás para combater a pobreza e as doenças em todo o mundo, anunciaram seu divórcio em 3 de maio, após 27 anos de casamento.

A finalização do divórcio é um "marco muito triste", disse Gates durante a entrevista.

“Melinda é uma ótima pessoa, e que esta parceria que tivemos ter chegado ao fim é uma fonte de grande tristeza pessoal”, disse ele, acrescentando que eles esperam continuar trabalhando juntos em suas causas filantrópicas.

Gates, que fundou a Microsoft em 1975, renunciou ao cargo de presidente-executivo da empresa em 2000, dizendo que queria se concentrar em sua fundação. Ele deixou seu cargo de tempo integral na Microsoft em 2008.

gc/ad/lm/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos