Bingo clandestino com 200 pessoas sem máscara é fechado, em São Gonçalo

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO — Cerca de 200 pessoas sem máscara se aglomeraram num bingo clandestino no Clube Tamoio, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, na noite deste sábado, dia 3. Um trabalho em conjunto entre agentes da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Orgem Pública e Ronda Ostensiva Municipal (Romu), com apoio da Polícia Militar, fechou o empreendimento irregular durante fiscalização para verificar cumprimento do decreto do município referente às medidas de combate à Covid-19, com validade entre 25 de março e 5 de abril. De acordo com a prefeitura, alguns dos participantes tentaram fugir pela saída de emergência.

Segundo os fiscais, uma denúncia anônima, recebida por volta de 23h40, indicava uma festa num ambiente com estacionamento lotado. No local, os agentes encontraram cerca de 200 pessoas, todas sem máscara, no salão do clube para a prática ilegal.

Os responsáveis pelo evento foram encaminhados para a 73ª DP, em Neves, e foram autuados pela Lei 387/2011, que prevê como penalidade a multa de R$ 8.650,32, por descumprir normas legais federais, estaduais e municipais, destinadas à promoção, prevenção e proteção à saúde. O local foi interditado por tempo indeterminado.

O decreto municipal de medidas restritivas à Covid-19 proíbe a realização de eventos sociais em ambientes como salões e casas de festas, inclusive infantis.

Desde a última quinta-feira, dia 1º, a população em São Gonçalo tem à disposição um número de WhastApp que recebe denúncias anônimas de eventos e festas clandestinas durante a pandemia. As denúncias podem ser feitas através do Disque Aglomeração (21) 99787-1097. O serviço está disponível 24 horas por dia, de domingo a domingo. Para realizar a denúncia é preciso enviar o endereço completo e o tipo de evento irregular que está acontecendo ou irá acontecer.